Política | Eleições 2018

Sarney Filho fica no PV e começa a trabalhar em sua pré-campanha

Ex-ministro disse que PV e legendas aliadas lhe darão o espaço necessário para mostrar o trabalho que desenvolveu pelo Maranhão em 40 anos de vida públicas
Carla Lima/Subeditora de Política07/04/2018
Sarney Filho fica no PV e começa a trabalhar em sua pré-campanhaSarney Filho acredita que campanha eleitoral deste ano será diferente da que ocorreu há quatros anos (Biné Morais / O ESTADO)

O prazo da janela partidário se esgotou neste sábado, 7. Uma das dúvidas que ainda restavam era sobre a filiação do agora ex-ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho. Foi especulado que ele deixaria o PV para se filiar ao PSD. No entanto, o deputado decidiu permanecer em sua legenda para ser candidato a senador este ano.
A decisão de Sarney Filho em permanecer no Partido Verde (PV) passou por duas vertentes: uma de sua identidade com o que defenda a legenda, que são as ambientalistas, e a outra a possibilidade de composição de uma coligação que garantirá o tempo no horário eleitoral gratuito na TV e no rádio.

A coligação prevista até o momento além do PV terá o PSD e o MDB. Segundo Sarney Filho, as siglas juntas garantiram um tempo no horário eleitoral que o possibilitará a mostrar o trabalho que ele desenvolveu durante os seus mandatos de deputado federal e também nas duas vezes que foi ministro do Meio Ambiente.

“Junto com os partidos aliados, estará assegurado o tempo para que eu possa me expressar as minhas ideias e meus compromissos em prol da população do Maranhão. Mas além disto, poderia mostrar aos maranhenses todo o trabalho que desenvolvi durante os meus mandatos de deputado federal e quando fui ministro do Meio Ambiente”, afirmou.

Sobre a relação com o PV, o ex-ministro que não há problemas e que a identidade que ele tem com o que defende a legenda, o deixa tranquilo para permanecer na sigla.
“Eu tenho uma identidade muito grande com o que o PV defende que são as sócio-ambientais. Já fui líder do PV na Câmara e isto me deixa muito à vontade de ficar no meu partido”, disse Sarney Filho.

Sem problemas

A campanha eleitoral deste ano, segundo Sarney Filho, será uma oportunidade para ele se apresentar de forma mais ampla para a população do Maranhão. De acordo com o ex-ministro, em 10 mandatos de deputado federal, ele nunca respondeu a processos judiciais e que tem uma vida pública sem manchas.

“Eu sou um político que não tenho problema judiciais de ordem nenhuma, eu tenho vários mandatos e todos eles dedicados a trazer benefícios para o Maranhão. E em um momento em que os políticos estão sendo tão questionados, poderei mostrar que existem os políticos comprometidos com o bem comum e eu estou nesta lista”, afirmou o ex-ministro.

Sobre a campanha eleitoral deste ano, a previsão de Sarney Filho é que este ano a disputa eleitoral seja diferente. Segundo o deputado, em 2014, a eleição foi baseada em promessas e ideias. Já este ano, há a possibilidade de comparações entre gestões.

“Em 2014, a campanha foi baseada em ideias e promessas apresentadas pelo então e é muito difícil enfrentar isto. Este ano não, temos uma realidade. Temos um governo que prometeu muito, mas que cumpriu muito pouco do que prometeu. Poderemos falar em números, em crescimento, saúde, educação, infraestrutura e será possível ver que o Maranhão nos últimos anos cresceu para baixo com um governo que não tem grandes obras e tem como grande feito somente aumento de impostos”, garantiu.

Deputado também lamenta decretação da prisão de Lula

Sarney Filho comentou a respeito da decretação da prisão do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo ele, o momento político do Brasil deve ser visto com preocupação.

O deputado lamentou a prisão do petista e disse que Lula fez um excelente governo e que se voltou a favor do Maranhão com obras e ações que contribuíram com a vida da população.

Ainda de acordo com Sarney Filho, o ex-presidente conseguiu reduzir a desigualdade social dando oportunidade a população brasileira que por anos foi esquecida.

“Eu vejo o momento atual com muita preocupação. Devemos nos preocupar. Em relação ao presidente Lula, eu lamento muito por tudo que está acontecendo com ele. O ex-presidente ajudou os pobres, ajudou a reduzir as desigualdades sociais. Para o Maranhão, Lula é um grande amigo do nosso estado e, por isso, pessoalmente, lamento o que ele tem passado e sua família também”, afirmou.

Sarney Filho faz balanço de ações no Ministério do Meio Ambiente

Foram pouco menos de dois anos à frente do Ministério do Meio Ambiente. Sarney Filho assumiu a pasta em maio de 2016 e mostra dados que apontam para avanços na área do desenvolvimento socioambiental.

Entre os avanços maiores, segundo o ex-ministro, foi em uma área que era considerada crítica quando ele assumiu o ministério, o desmatamento na Amazônia estava crescendo. Para evitar a curva crescente, Sarney Filho conseguiu recompor os órgãos de fiscalização com novo orçamento o que logo conseguiu reduzir de 28% para 16%.

O deputado também considera histórico a ampliação das unidades de conservação em todo o Brasil. Segundo ele, foi resgatado um déficit nesta área possibilitando que locais como a Chapada dos Viadeiros foi quase quadruplicado. As unidades de conservação marinha foram ampliadas e duas novas foram criadas. “Antes tínhamos 1,5% de áreas do ambiente marinho protegido. Agora a proteção chega a 25%”, disse o ex-ministro.

No Maranhão, a atuação do Ministério do Meio Ambiente foi na área extrativista. Foram criadas de proteção da reserva extrativista da Baía do Tubarão e da Itapetininga. De acordo com Sarney Filho, a criação de reservas extrativistas são importantes porque possibilita a recuperação dos serviços ambientais e também no desenvolvimento socioambiental.

Também foram destinados recursos disponíveis para o governo do Maranhão para investimentos para a revitalização do Rio Parnaíba. O mesmo foi feito na bacia do Rio São Francisco.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte