Estado Maior

Comunistas fora da lei

10/03/2018

De tão acostumados a infringir leis - as eleitorais, por exemplo, parecem nem existir para eles -, os comunistas impressionam-se e até tentam ridicularizar quem as cumpre.
É o que está acontecendo com a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), nos últimos dias, depois de iniciada sua caravana pelo interior.
Desde sempre, a emedebista, que atua no estrito cumprimento da Lei das Eleições, tem deixado claro que o périplo dela Maranhão adentro é uma agenda para lideranças. Não são comícios, ou reuniões abertas.
Em Santa Inês, por exemplo, a quantidade de pessoas no primeiro ato de pré-campanha da ex-governadora apenas reforça a liderança que ela tem na região. Um evento fechado, restrito à classe política, que reuniu perto de 500 aliados.
Mas é difícil aos comunistas entender isso.
Principalmente uma semana depois de o governador Flávio Dino (PCdoB) dar mais uma demonstração de abuso da máquina administrativa em prol da sua candidatura à reeleição. Em Imperatriz, o chefão levou claque, distribuiu camisas, adesivos e mandou fazer um banner gigante.
Tudo o que a máquina pode - mas não deveria - proporcionar para um ato de clara campanha eleitoral antecipada.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte