Cidades | Folia

Pré-Carnaval tem início na Madre Deus

Projeto idealizado pela Máquina de Descascar’Alho agitou centenas no primeiro dia do ano e continuará a reunir vários sotaques este mês
Daniel Júnior/ O ESTADO 02/01/2018
Foliões caem na festa com a Máquina, na Madre Deus

SÃO LUÍS - É tradição. A Máquina de Descascar’Alho dá o pontapé para a temporada pré-carnavalesca em São Luís a cada ano. E ontem não foi diferente. A manifestação promoveu festança na primeira edição do Projeto Batuques Maranhenses, que tem como base a sede da Turma do Quinto e também vai acontecer nos dias 7, 14 e 21 deste mês.
Centenas de pessoas seguiram a batucada e caíram na folia. Muitos usavam adereços carnavalescos, como chapéus coloridos, tiaras de chifre e colares havaianos. A maisena também fez a festa de alguns foliões.
“É a oportunidade dos maranhenses e de quem estiver na cidade nessa época, curtir o primeiro dia do ano ao som da música da nossa terra e prestigiar o caldeirão que é o nosso carnaval de rua. O projeto Batuques Maranhenses também vem valorizar a nossa produção cultural e os diversos ritmos que compõem o nosso Carnaval”, aponta Silvério Boscotô, vocal e surdo da Máquina, além de idealizador do projeto.
A festa também reuniu convidados como o Bloco Alternativo Vagabundos do Jegue, Marabloco, Blocos Tradicionais Os Feras e Príncipe de Roma, Madrilenus, Ritmistas da Madre Deus, por exemplo. A primeira edição do Projeto reuniu, além da Máquina de Descascar’Alho, o Bloco Fuzileiros da Fuzarca, Regional e a Bateria Explosão da Turma do Quinto, grupos de samba e pagode.

maquina / carnaval

Sobre a Máquina

A Máquina de Descascar’alho é um grupo nascido no coração do tradicional bairro da Madre Deus, em 1º de janeiro de 1986. O grupo foi idealizado por jovens artistas aglutinando milhares de adeptos à brincadeira. Tem no gênero as marchas de carnaval, samba, blocos, tambores e afoxés a base de seu repertório, incluindo interpretação de obras de reconhecidos artistas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte