Gás natural

Seis poços serão perfurados na Bacia do Parnaíba, no MA

Campanha será realizada no Gavião Caboclo, área declarada comercial em junho deste ano com reserva estimada em 5,2 bilhões de m³ de gás “in place”

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h44

A partir deste mês, a Parnaíba Gás Natural (PGN) vai perfurar seis poços de desenvolvimento no campo de Gavião Caboclo, na Bacia do Parnaíba, área que foi declarada comercial em junho deste ano com reserva estimada em 5,2 bilhões de m³ de gás “in place”.

A previsão é que a produção do campo seja escoada até a Estação de Produção e Escoamento de Gás de Gavião Branco, que será responsável por receber e tratar o gás produzido nas áreas da PGN na bacia e suprir as termelétricas do Complexo do Parnaíba, operadas pela Eneva.

Com um acordo recente de acionistas, a PGN agora faz parte de um grupo integrado, tendo a Eneva como holding, companhia que atua na geração e comercialização de energia, e na exploração e produção (E&P) de hidrocarbonetos.

A Eneva iniciou suas atividades no Maranhão em 2008, após participar no leilão A-5 de 2007. Como resultado, foi construída a usina termelétrica Itaqui, localizada no Distrito Industrial de São Luís. O empreendimento tem 360 MW de capacidade instalada e utiliza carvão mineral para a geração de energia.

A usina começou a operar comercialmente em fevereiro de 2013 e desde então contribui para segurança energética do Brasil. Foram gerados 3.700 empregos diretos e indiretos no auge da obra, sendo 70% dos trabalhadores de origem maranhense.



O Parque
Em 2009, foi iniciada a exploração de petróleo e gás na Bacia do Parnaíba. Já no ano seguinte, a primeira reserva de gás natural foi descoberta. Desde então, sete campos tiveram sua comercialidade declarada, formando o Parque dos Gaviões.

Atualmente, a Eneva possui capacidade de produção de gás natural de até 8,4 milhões de m³ por dia, que abastecem o Complexo Termelétrico Parnaíba, pioneiro no modelo reservoir-to-wire - esses ativos eram da PGN e foram integrados à Eneva com a operação do acordo de acionistas.

Considerado um dos maiores complexos de geração de energia termelétrica a gás natural do Brasil, o Complexo Parnaíba está localizado em Santo Antonio dos Lopes, interior do Maranhão, e é composto pelas usinas Parnaíba I, Parnaíba II, Parnaíba III e Parnaíba IV, que juntas somam mais de 1,4 GW de capacidade instalada. Entre 2013 e 2016, todas as usinas do Complexo Parnaíba entraram em operação comercial.

Em 2015, a Eneva participou da 13ª Rodada de Licitações da ANP, ampliando seu portfólio de exploração e produção de hidrocarbonetos para uma área de aproximadamente 28.000 km².

Operadora privada de gás natural

A Eneva tem 2,2 GW de capacidade instalada, responde por 11% de toda capacidade térmica instalada no país. E agora, através das operações de óleo e gás da PGN na Bacia do Parnaíba, no Maranhão, tem capacidade de produção de até 8,4 milhões de m³/dia de gás natural, sendo a maior operadora privada de gás natural do Brasil.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.