Geral | Vai devolver

Filho de Waldir Maranhão quer parcelar dinheiro que recebeu como “fantasma” no TCE-MA

Thiago Maranhão protocolou pedido de parcelamento dos R$ 235 mil que recebeu sem trabalhar no tribunal
OESTADOMA.COM08/07/2016 às 11h46
Thiago Maranhão era funcionário "fantasma" no Tribunal de Contas do Maranhão

SÃO LUÍS – O filho do deputado federal Waldir Maranhão (PP), Thiago Maranhão, protocolou, no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), um requerimento pedindo a autorização para parcelar os R$ 235 mil que recebeu sem trabalhar, entre novembro de 2013 e maio de 2016, no órgão. Após decisão do juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da capital, o médico chegou e ter um veículo seu apreendido para bloqueio de bens.

VEJA MAIS

Funcionário "fantasma" no TCE, filho de Waldir Maranhão tem Hilux apreendida pela Justiça

Justiça do MA determina bloqueio de R$ 235 mil do filho de Waldir Maranhão

Após bloqueio, Justiça do Maranhão encontra contas do filho de Waldir Maranhão “vazias”

Considerado funcionário “fantasma”, Thiago, que mora em São Paulo e trabalha na capital paulista, tinha um salário mensal de R$ 7,5 mil, complementado com um auxílio alimentação de R$ 575,00. Houve, ainda, nos anos de 2014 e de 2015, sempre no mês de junho, recebimentos de R$ 3,75 mil. O médico era nomeado no TCE como assessor do conselheiro Edmar Cutrim.

Documento protocolado por Thiago Maranhão no TCE-MA

Em sua decisão, o juiz Douglas de Melo Martins diz que o bloqueio se refere ao período de novembro de 2013 e abril de 2016. “Trata - se de instrumento jurídico cuja finalidade é a de afastar ato lesivo ao patrimônio público ou à entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural, ficando o autor, salvo comprovada má -fé, isento de custas judiciais e do ônus da sucumbência”, diz o juiz

Thiago Maranhão teve uma Toyota Hilux apreendida depois que a Justiça encontrou apenas R$ 7 mil em suas contas bancárias.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte