Política | Segurança

Deputado cobra explicações sobre repasses de táxi aéreo

Secretaria já pagou quase R$ 3,9 por aluguel de helicópteros só em 2016; Sousa Neto denunciou ontem, em discurso na Assembleia Legislativa
Gilberto Léda22/03/2016
Deputado estadual Sousa Neto

O deputado estadual Sousa Neto (Pros) denunciou ontem, em discurso na Assembleia Legislativa, repasses milionários feitos pela Secretaria de Estado da Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) para a empresa Helisul Táxi Aéreo.

Os valores repassados à empresa somente nos dias 2 e 3 de março deste ano, de acordo com o Portal da Transparência, já somam a quantia de R$ 2.940.043,90.

A tendência, apontou o parlamentar, é que os pagamentos tornem-se ainda maiores até o fim do ano.

"Eu quero saber é o que esses cinco contratos representam para a segurança pública do Estado do Maranhão?", questionou o parlamentar.

Os valores são muito superiores aos realizados no ano passado. Ainda de acordo com o Portal da Transparência, em 2015 foram repassados R$ 3.399.418,04. Somando os dados dos dois anos, já foram destinados mais de R$ 6 milhões à mesma empresa.

"Enquanto policiais precisam abastecer viaturas para cumprir seus trabalhos no interior, andam a pé, em motos velhas e viaturas sucateadas, um contrato milionário desse sem qualquer explicação sobre o seu uso é uma afronta, ainda mais quando a violência no nosso estado continua crescendo em larga escala", condenou Sousa Neto.

Helicóptero do CTA é usado por Flávio Dino

Aluguel

O caso chamou atenção porque a SSP já dispõe de helicópteros à disposição do Centro Tático Aéreo (CTA), por exemplo.

Além disso, desde o ano passado já está em vigor contrato entre a Casa Civil do Governo do Estado e a Heringer Táxi Aéreo para o aluguel de aeronaves – no caso, um jatinho e um bimotor.

O contrato, registrado em ata de registro de preços no mês de julho de 2015, é de R$ 13,9 milhões

A reportagem de O Estado entrou em contato com a Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos (Secap), que pediu mais detalhes sobre a reclamação do deputado “para melhor atendimento da demanda”, mas adiantou que “os gastos do Governo do Estado são públicos e podem ser consultados pelo Portal da Transparência”.

Um pedido de informações complementar foi encaminhado, mas não havia sido respondido até o fechamento desta edição.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte