"Prefeita ostentação"

STJ nega habeas corpus a Lidiane Leite, prefeita de Bom Jardim

Defesa de Lidiane Leite entrou com pedido na terça-feira, 25, e ministra Maria Thereza de Assis Moura negou recurso
Carla Lima / O ESTADO26/08/2015 às 20h18

A ministra Maria Thereza de Assis Moura, da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou nesta quarta-feira, 26, o pedido de habeas corpus formulado pela defesa da prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, e protocolado na noite da terça-feira, 25.

No pedido de habeas corpus a defesa de Lidiane Leite alegava constrangimento ilegal sofrido pela gestora, apontava que seu estado de saúde merece cuidados em função de estar foragida da Polícia Federal e ressaltava que o município está sem comando devido a decisão judicial que decretou a prisão temporária da gestora.

“Destarte, a concessão da presente liminar afigura-se como medida imprescindível para garantir que a paciente não sofra constrangimento ilegal em sua liberdade de ir e vir, e, até mesmo, para que não se agravem os danos à sua integridade física e moral”, destacou o advogado no pedido, hoje negado.

Com a negação do habeas corpus há a possibilidade da prefeita se entregar a Polícia Federal. Segundo informou a defesa, o pedido de habeas corpus seria a última cartada para impedir a prisão da prefeita.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte