Desenvolvimento

Produtores e Sebrae discutem instalação de laticínios

Foi elaborado um levantamento situacional para instalação de uma indústria de laticínios.

Imirante Imperatriz, com informações da Assessoria.

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h37
(Divulgação / Assessoria )

VILA NOVA DOS MARTÍRIOS – Visando ampliar as oportunidades de trabalho aos laticinistas do município de Vila Nova dos Martírios, o Sebrae entregou, recentemente, um documento com um levantamento situacional para instalação de uma indústria de laticínios no município.

A ideia de uma indústria de laticínio em Vila Nova dos Martírios surgiu após um grupo de 23 empresários, que também integram a Cooperativa de Agricultores Familiares e Economia Solidária de Vila Nova dos Martírios (COAFES), perceberem as oportunidades de desenvolvimento da região, tendo como base a visão empreendedora exercida pelos laticinistas, que usam a tecnologia de gestão de propriedades Balde Cheio.

O levantamento contém o mapeamento da região, as condições necessárias que facilita a produção leiteira, vendas, recomendações aos produtores e demais informações de instalação da plataforma industrial. O levantamento foi elaborado depois de visitas técnicas ao município, entrevistas que buscaram entender a realidade dos produtores, capacidade produtiva e como aumentá-las, além de visitas as indústrias de laticínios de Imperatriz.

“Demos um primeiro passo importante com a orientação e estruturação das demandas, para que os cooperados possam dar entrada a essa associação tão sonhada”, destacou o gerente regional do Sebrae, Danilo Lisboa Borges.

O trabalho faz parte das ações prioritárias que o Sebrae exerce no segmento de Leite e Derivados, que objetiva o desenvolvimento da região, a competitividade das micro e pequenas empresas, contribuindo para o fortalecimento da bacia leiteira na Região Tocantina, com a atuação em 17 municípios, entre eles, Vila Nova dos Martírios.

A gestora de projetos do Sebrae, Márcia Martins Ferreira, responsável pelas ações da cadeia produtiva do leite, explica que foi feito um mapeamento da região, em que analisaram o raio de atendimento da cooperativa e as condições viáveis que favoreça o setor no município.

“Produzimos o material que vai ajudá-los a montar de fato esse laticínio, com os diagnósticos necessários que possam facilitar o aumento da produção de leite, consumo por dia e desenvolvimento da bacia leiteira de modo geral”, afirmou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.