Julho Verde

Julho é mês de alerta sobre câncer de cabeça e pescoço

No Brasil, esse tipo de câncer acomete entre 35 a 40 mil brasileiros, anualmente; médico Stênio Roberto Santos, especialista no assunto, diz que doença está atrelada a tabagismo e consumo exagerado de álcool.

Evandro Júnior / Imirante

Atualizada em 10/07/2024 às 11h34
estão atrelados a tabagismo e consumo exagerado de álcool, especialmente os tumores de boca, laringe, hipofaringe e orofaringe
estão atrelados a tabagismo e consumo exagerado de álcool, especialmente os tumores de boca, laringe, hipofaringe e orofaringe

SÃO LUÍS - O mês de julho começa com a campanha ‘Julho Verde’ e um alerta à população mundial sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço, visto que, quanto antes descoberto, maior é a eficácia no tratamento. No Brasil, esse tipo de câncer acomete entre 35 mil a 40 mil brasileiros anualmente.

O principal objetivo da campanha é chamar atenção para tumores que, muitas vezes, apresentam sintomas negligenciados. É que o diagnóstico tardio prejudica a qualidade de vida do paciente. Dentre os sinais estão rouquidão persistente, nódulos no pescoço, dificuldades para engolir, aftas, manchas brancas na boca, mudança de voz e lesões com sangramento e de cicatrização demorada.

Os principais fatores de risco do câncer de cabeça e pescoço, segundo o médico Stênio Roberto Santos, especialista nesse assunto, estão atrelados a tabagismo e consumo exagerado de álcool, especialmente os tumores de boca, laringe, hipofaringe e orofaringe. “Outro fator é representado pela infecção pelo HPV, que também pode ser a causa da doença”, frisa o médico.

A patologia de tumores de cabeça e pescoço pode acometer a boca, a língua, o palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe, esôfago, tireoide e seios paranasais. O que mais preocupa os médicos é o fato de 60% dos diagnósticos serem descobertos quando as chances de cura e as sequelas já são maiores.

O tratamento normalmente exige intervenção cirúrgica, mas pode ser necessário sessões de radioterapia e quimioterapia. Tudo depende do local, da gravidade e do estágio do tumor, da idade e das condições de saúde do paciente.

Alguns hábitos de prevenção:

- Não fumar

- Evitar o consumo de bebidas alcoólicas

- Ter alimentação rica em frutas, verduras e legumes

- Manter boa higiene bucal
- Usar protetor solar e evitar exposição ao sol prolongada

-Usar preservativo (camisinha) na prática do sexo oral

- Manter o peso corporal adequado

- Recomendar a vacinação do HPV para os meninos de 11 a 14 anos e para meninas de 9 a 14 anos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.