CHUVA DE DINHEIRO

Vereador do Maranhão joga R$ 250 mil pela janela da Câmara

Cleverson Pedro de Sousa de Jesus, conhecido como Sababa Filho, disse que o prefeito Facinho tentou comprar o seu mandato com o dinheiro.

Ipolítica

- Atualizada em 08/02/2024 às 08h32

CÂNDIDO MENDES - O vereador Cleverson Pedro Sousa de Jesus, o Sababa Filho (PCdoB), do município de Cândido Mendes, acusou o prefeito José Bonifácio Rocha de Jesus, mais conhecido como Facinho (PL), de suborno. O parlamentar jogou de uma janela da Câmara Municipal de Vereadores, segundo ele, o equivalente a R$ 250 mil. Ele sustenta ter recebido o montante do prefeito numa articulação para abrir mão de mandato. 

Se confirmada a denúncia, este se torna um dos maiores escândalos de corrupção do estado.

O montante lançado na rua provocou tumulto na frente do prédio do Legislativo, e chamou a atenção de transeuntes, que se empurravam para resgatar no chão cédulas de R$ 50 e de R$ 100. Houve alvoroço e gritaria.

O caso, inusitado, rapidamente ganhou as redes sociais e chamou a atenção para a denúncia do vereador.

Sababa afirmou que o dinheiro teria sido utilizado pelo prefeito Facinho, como suborno, para fazer com que o parlamentar deixasse o oficialmente o mandato, por meio de uma carta de renúncia. Um suplente, aliado do chefe do Executivo, seria beneficiado com mandato na Casa. 

Durante a sessão ordinária, o vereador mostrou a carta-renúncia supostamente assinada no momento do acordo, e depois rasgou o documento.

O fato será investigado pela polícia e analisado pelo Poder Judiciário. A Justiça Eleitoral deve ser acionada. 

Sababa Filho colocou dinheiro na tribuna e depois lançou as cédulas da janela da Câmara. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)
Sababa Filho colocou dinheiro na tribuna e depois lançou as cédulas da janela da Câmara. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Tribuna

Antes de lançar o dinheiro na rua, o vereador levou as cédulas para a tribuna da Câmara. O montante estava guardado numa mochila preta, que foi aberta pelo parlamentar durante o seu discurso. 

Ele organizou o dinheiro sobre a tribuna e, disse que não havia “nada a temer” e fez as acusações contra o prefeito. 

Logo em seguida, ao se dirigir à janela do prédio da Câmara, ele justificou o ato: “esse dinheiro é do povo”.

O vereador se dirigiu à delegacia de polícia do município, para registrar boletim de ocorrência contra o gestor municipal.

Outro lado

O prefeito Facinho divulgou uma nota de esclarecimento logo após o ocorrido. Advogados do prefeito afirmaram que o vereador será acionado na Justiça por calúnia e difamação. Abaixo, a íntegra da nota. 

O prefeito JOSE BONIFACIO ROCHA DE JESUS vem a público, acerca dos fatos envolvendo o vereador SABABA FILHO, esclarecer: primeiro, não manteve nenhum tipo de contato ou teve qualquer tratativa com esse vereador, seu notório inimigo político e conhecido por armações e criar espetáculos, para se promover; segundo, o que o prefeito soube foi que o referido vereador preparou carta de renúncia, tendo comparecido pessoalmente a um Cartório, em São Luís-MA, reconheceu sua assinatura no referido documento e o protocolou na Câmara Municipal, na tarde de ontem (03/08/2023); e por fim, o que se sabe é o que referido vereador estava desesperado, por ter tentado me cassar e não ter conseguido, por não ter fundamentos legais, tampouco quórum necessário para cassação, não tendo para este prefeito nenhuma utilidade em sua renúncia ou não, sendo insignificante a sua saída da Câmara. Tudo não passou de uma simulação para criar tumulto e aparecer.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.