Literatura

São Luís abre 15ª edição da Feira do Livro no Centro de Convenções da UFMA

A Feira do Livro 2022 de São Luís está homenageando importantes personalidades da literatura maranhense.

Imirante.com

- Atualizada em 05/12/2022 às 19h18
A FeliS acontece até o dia 13 de dezembro, no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) .
A FeliS acontece até o dia 13 de dezembro, no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) . (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Começou nesta segunda-feira (5) a 15ª edição da Feira do Livro de São Luís (FeliS), promovida pela Prefeitura de São Luís. A FeliS é o maior evento cultural e de fomento à leitura do Estado do Maranhão, e acontece até o dia 13 de dezembro, no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) – Campus do Bacanga, em São Luís.

 O evento é organizado pelas secretarias Municipais de Cultura (Secult) e de Educação (Semed), e, este ano, tem como tema “15 anos mirando o mundo”. A feira funcionará todos dos dias, das 8h às 21h.

Após a abertura, o prefeito Eduardo Braide assistiu a uma apresentação feita pelos atores Josimael Caldas, Júlia Martins e Uimar Jr, aos homenageados: Maria Firmina do Reis, Almeida Galhardo e Carlos Cunha.

 “Além da novidade do vale-livro no valor de R$ 30 reais cada, exclusivos para a compra de livros na feira, também fizemos um planejamento para trazer o máximo de escolas da rede municipal de ensino para a FeliS, com o objetivo de fortalecer o repertório cultural desses estudantes incentivando a leitura e a valorização dos nossos escritores”, disse a titular da Semed, Caroline Marques, que também informou que este ano a feira terá a segunda edição do Festival de Invenção e Criatividade, onde alunos e professores experimentam o primeiro contato com ferramentas, técnicas, materiais de uma abordagem educativa que explora materiais e tecnologias interessantes e práticos.

Homenageados

A Feira do Livro 2022 de São Luís está homenageando importantes personalidades da literatura maranhense: Maria Firmina dos Reis, maranhense, natural de Guimarães. Professora e escritora é considerada a primeira romancista brasileira. Mulher negra que foi a pioneira na crítica antiescravista da nossa literatura. Almeida Galhardo, que nasceu na cidade maranhense de Tutóia. Foi um dos mais promissores poetas de sua geração. Em 1944, foi membro fundador do Centro Cultural Gonçalves Dias, agremiação que congregava e representava a nova geração da intelectualidade maranhense e pretendia movimentar o cenário cultural de São Luís; e Carlos Cunha, maranhense, natural de São Luís. Foi professor, jornalista, escritor, historiador, poeta e trovador, além de membro da Academia Maranhense de Letras e fundador da Academia Maranhense de Trovas.

A 15ª FeliS conta com a seguinte estrutura: estandes para comercialização de livros; estandes para Sebo Literário; estandes de editoras das Universidades e Academias de Letras; auditório para realização de palestras e apresentações artísticas; espaço para lançamento, lançamento e sessão de autógrafo de livros, com área aberta com estrutura de grid, ambientado com bancadas individuais e cadeiras; espaço para recepção de crianças com programação infantil, com a equipe da Biblioteca Municipal José Sarney; carro Biblioteca Semed com equipe da coordenação de educação infantil; carro Biblioteca Semed com equipe da coordenação de Ensino Fundamental; Bibliosesc - Biblioteca Móvel do Sesc, com programação de contação de histórias, oficinas e mediação de leitura; Área para Artesanato, um espaço aberto para exposição e venda de artesanato local; Praça de alimentação e Food truck.

“A FeliS foi concebida com o objetivo de fortalecer a tradição literária e cultural de São Luís, e fomentar a leitura para todas as idades, além de também formar novos leitores através deste grande encontro onde a gente leva não só contações de histórias, mas rodas de conversas, apresentações teatrais e lançamentos de livros”, enfatizou o secretário municipal de Cultura, Marco Duailibe.

 A Feira do Livro de São Luís é um evento que reúne, a cada edição, uma média de 150 mil visitantes. Tem como público alvo estudantes de escolas da rede pública, comunitária, particular, universitários, educadores, artistas, escritores e sociedade em geral. Sua programação é rica e diversificada, totalmente gratuita, composta de mais de 500 atividades com temáticas voltadas para valorização do livro e da leitura através de palestras, rodas de conversa, aulas-show, seminários, oficinas, minicursos, exposições, lançamentos de livros, sessões de cinema, bate-papos, contações de histórias, espetáculos e performances teatrais, atendendo a Meta 26 do Plano Municipal de Cultura (PMC), que trata do aumento de livros lidos por pessoa para além do ambiente escolar.

A aluna da UEB Rosilda Cordeiro, Damaris Silva, de 13 anos, chegou do Quebra Pote, Zona Rural de São Luís com toda a sua turma do 7º ano e adorou a visita. “Eu estou no sétimo ano e acho muito importante a gente ler mais para a gente aumentar nosso conhecimento, achei muito interessante todas as apresentações e todos os livros que vi aqui na feira”, disse a estudante.

Ainda no evento, a escritora Paula Rodrigues presenteou o prefeito Eduardo Braide com seu primeiro livro chamado “Magrela Fotos e Poesias” e contou como se deu todo o processo de registros e construção da obra. “É um livro que lancei este ano, mas que está em construção desde 2014, durante o tempo em que fiquei trabalhando na Vale.Durante esses dois anos, fiz os registros e poesias quando eu percorria a Estrada de Ferro Carajás de São Luís até Santa Inês, retratando a vida de pessoas comuns em suas bicicletas. Todas as poesias retratam coisas do nosso Maranhão e inspirações pessoais também que sinto que as pessoas vão se identificar. E hoje estou fazendo o segundo lançamento aqui na FeliS, que é importante para os autores divulgarem o seu trabalho e estou muito feliz em poder estar divulgando meu livro aqui na Feira do Livro”, disse a escritora que tem 38 anos.

Também compareceram ao evento, os secretários municipais de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Liviomar Macatrão; o secretário adjunto da Secult, Henrique Almeida; e o procurador geral do município, Sérgio Motta.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.