Julgamento

Suspeito de matar pai e madrasta é condenado a mais de doze anos de prisão

O crime aconteceu no mês de agosto de 2017, na residência das vítimas, no bairro do Maracanã, em São Luís.

Imirante.com; com informações do TJ-MA

- Atualizada em 07/10/2022 às 15h23
O julgamento ocorreu no fórum do Calhau, em São Luís.
O julgamento ocorreu no fórum do Calhau, em São Luís. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS -  A Justiça condenou Joselsson Ferreira Santos a 12 anos e seis meses de prisão pelos homicídios de Josiel Silva Santos e Dalgiza da Silva Costa, pai e madrasta do suspeito. O duplo assassinato aconteceu no dia 4 de agosto de 2017, na casa das vítimas, no bairro do Maracanã, em São Luís. O casal foi morto a golpes de arma branca e uma pá.

Leia também em: 

Justiça determina julgamento de empresário pela morte de funcionário

Começa julgamento de seis acusados de linchar homem amarrado em poste

O julgamento ocorreu na quinta-feira (6), no fórum do Calhau, em São Luís e sendo presidido pelo juiz titular da 3ª Vara do Tribunal do Júri, José Ribamar Goulart Heluy Júnior. Na acusação atuou o promotor Samaroni Sousa, enquanto, a defesa do réu foi feita pelo defensor público Pablo Camarço.

O juiz José Ribamar Goulart Heluy Júnior afirmou que as circunstâncias dos crimes devem aumentar a pena porque foram praticados na residência das vítimas, que eram o pai e a madrasta do réu.

Joselsson Santos, que já estava preso há mais de cinco anos, deverá iniciar o cumprimento da pena em regime semiaberto. Ele foi preso, preventivamente, um dia após a prática do ato criminoso. O magistrado determinou a transferência do acusado para uma unidade prisional adequada ao regime semiaberto.

Duplo homicídio

No dia 4 de agosto de 2017, Joselsson Santos foi à residência do pai e da madrasta, localizada no Maracanã. Segundo a Polícia Civil, ele embriagado requisitou dinheiro ao pai, a madrasta foi contra o pedido e iniciou uma briga.

Ainda de acordo com a polícia, após discussão acalorada, o suspeito atacou sua madrasta, Dalgiza Costa, com golpes de facão, e depois, atingiu-a com golpes de pá na região da cabeça. Ao presenciar o ato criminoso, Josiel Silva Santos tentou proteger a companheira, revidando, mas, o suspeito desferiu golpes de arma branca contra o próprio pai.


 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.