Linha de pipa chilena

Testemunha afirma que linha com cerol causou a queda de piloto em São Luís

Leônidas Oliveira, instrutor de aeromodelismo, diz que havia 'incontáveis' pipas no dia do acidente.

Imirante.com, com informações do g1

- Atualizada em 15/08/2022 às 11h32
Testemunha afirma que linha com cerol causou a queda de piloto em São Luís.
Testemunha afirma que linha com cerol causou a queda de piloto em São Luís. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - O instrutor de aeromodelismo, Leônidas Oliveira, afirmou que linhas de pipa chilena, conhecidas como cerol, foram a causa da queda de Sandro Antônio Schons, de 52 anos, que morreu após cair de uma altura de aproximadamente 10 metros, durante um voo de paramotor, na tarde de domingo (14), na praia do Calhau, em São Luís.

Leia também: Piloto morre após cair de paramotor na praia do Calhau

"Sem sombra de dúvidas e sem achismo. Ele [Sandro] voava com equipamento novo. A asa dele eu acho que tem quatro a cinco meses de comprada. Então não deve ter quebrado. Esse material eu nunca vi quebrar. É um material desenvolvido pela Nasa, o kevlar, usado até em colete balístico. Então é um negócio bem seguro para quebrar assim. “, afirmou Leônidas ao G1. 

“E quando eu fui lá prestar os primeiros socorros, pude observar um conjunto de linhas [da asa] cortado mesmo, um tirante de linhas , do lado direito", disse o instrutor que estava próximo ao local do acidente e também prestou os primeiros socorros. 

As afirmações feitas por Leônidas ainda precisam ser confirmadas pela perícia feita pelo Instituto de Criminalística, que deve comprovar as causas do acidente. A Polícia Civil também aguarda o resultado para que seja aberto, ou não, um inquérito para buscar os responsáveis.

Empinar pipas é uma atividade comum entre os banhistas que frequentam a praia do Calhau, local do acidente, também é comum utilizar linhas de cerol entre os materiais escolhidos para confeccionar o brinquedo, mesmo sendo um material altamente cortante. Leônidas diz que havia 'incontáveis' pipas no dia do acidente. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.