Eleições 2022

PSC vai acionar a PF contra disparos de ataques a Lahesio Bonfim

Candidato a governador declarou aumento de patrimônio à Justiça Eleitoral.

Gilberto Léda/ipolítica

Lahesio declarou R$ 4,6 milhões de patrimônio à Justiça Eleitoral
Lahesio declarou R$ 4,6 milhões de patrimônio à Justiça Eleitoral (Lahesio Bonfim)

SÃO LUÍS - O deputado estadual Wellington do Curso declarou em discurso na Assembleia Legislativa que o seu partido, o PSC, vai acionar a Polícia Federal para denunciar o que considera ataques e fake news contra o candidato a governador da sigla, Lahesio Bonfim.

O candidato do PSC vem sendo alvo de crítica, sobretudo nas redes sociais, após a divulgação do seu patrimônio declarado à Justiça Eleitoral, de R$ 4,6 milhões.

“É preciso compreender que esse sentimento nasceu no coração do povo, e é por isso que tem crescido. Não adianta tratar esses ataques, essas fake news, que a população não vai cair. Já estamos adotando as devidas providências. Assim como eu fui atacado em 2016, assim como eu fui atacado em 2018, quando levamos ao conhecimento da Polícia Federal que nós identificamos os agressores, os patrocinadores das fake news com o dinheiro público, nós já estamos protocolando essas denúncias na Polícia Federal para que possa investigar, identificar esses malfeitores, esses criminosos que querem ludibriar, enrolar a população com fake news”, ressaltou Wellington.

O deputado destacou disparos em massa, ilegais, contra o candidato do PSC. “Dr. Lahésio Bonfim vem sendo alvo de perseguições, vem sendo alvo de fake news, de forma descarada, deslavada, mas a população não cai mais nessas fake news. Ontem, utilizaram vário disparos ilegais, criminais, para prejudicar o Dr. Lahésio Bonfim, colocando inclusive a prestação de contas dele, de 2018, quando foi candidato a prefeito da cidade de São Pedro dos Crentes, comparando com uma declaração de 2022. Vejam só, mais ou menos a mesma declaração, e nós elencamos alguns pontos que foram repetidos para prejudicar, colocando aqui, por exemplo: Corolla, e repetem o Corolla; uma fazenda, e repetem a fazenda, que ele havia comprado com um nome, depois mudou o nome da fazenda, quer dizer, totalmente manipulado para tentar prejudicar, mas a população não vai cair mais nisso”, finalizou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.