Recesso Parlamentar

Vereadores de São Luís vão suspender atividades por 10 dias

Parlamentares se dedicaram durante o período de recesso, de 18 a 31 de julho, parlamentar para aprovar a LDO.

Ipolítica

Câmara Municipal de São Luís terá recesso de 10 dias
Câmara Municipal de São Luís terá recesso de 10 dias (Leonardo Mendonça / Agência Câmara)

SÃO LUÍS - A Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís costura um acordo com líderes de partidos e bancadas na Casa para que as atividades sejam suspensas por um período de 10 dias, a partir da próxima segunda-feira (8).

A suspensão nada mais é, segundo apurou o Imirante, do que o cumprimento do adiamento do recesso parlamentar, que se estendeu dos dias 18 a 31 de julho.

Os vereadores da capital decidiram intensificar as atividades durante o período do recesso para votar matérias importantes e que estavam pendentes do primeiro semestre, a exemplo do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para exercício financeiro de 2023, aprovada no início desta semana.

O período de recesso parlamentar é a suspensão das atividades na Câmara, a exemplo do que acontece no Congresso Nacional e em todas as casas legislativas do país e que além dos 15 dias do mês de julho, acontece também de 23 de dezembro a 1º de fevereiro. 

Para que haja recesso do mês de julho é necessário que o legislativo aprove a LDO. Por isso que os vereadores de São Luís somente poderão desfrutar das férias regimentais a partir da próxima semana, uma vez que a LDO 2023 já foi aprovada. 

Um Comissão Representativa de Recesso deverá ser nomeada pelo presidente da Casa, vereador Osmar Filho (PDT) para atuar no período, caso seja necessário.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.