Orçamento 2023

Câmara Municipal deve votar LDO na próxima segunda-feira

Presidente da Comissão de Orçamento, Vereador Marquinho Silva, informou que análise de emendas estão avançadas e debates vão priorizar temas como educação e transporte público.

Clóvis Cabalau/Ipolítica

Marquinhos Silva disse que provocará o MP a fiscalizar cumprimento da lei que proíbe acúmulo de funções de motoristas
Marquinhos Silva disse que provocará o MP a fiscalizar cumprimento da lei que proíbe acúmulo de funções de motoristas (Divulgação)

SÃO LUÍS - A Câmara Municipal de São Luís suspendeu o período de recesso parlamentar de julho para dar prioridade à apreciação do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023. Em conversa com Imirante, o presidente da Comissão de Orçamento da Casa, vereador Marquinho Silva (PSC), informou que análise de emendas estão avançadas e que a votação da matéria está agenda para segunda-feira.

Diante da previsão de R$ 4,1 bilhões para o orçamento do Executo no próximo ano, os vereadores pretendem priorizar temas como transpor público, educação, saúde e infraestrutura. A relatora do projeto da LDO 2023 será a vereadora Rejane Braga.

Marquinhos Sila comentou ainda sobre a ameaça de greve dos rodoviários em protesto contra o descumprimento da lei municipal que proíbe o acúmulo de funções pelos motoristas dos coletivos. “Quando uma lei é descumprida, quem estabelece essa lei - no caso a Câmara Municipal de São Luís - fica constrangido”, avaliou o vereador.

Assista acima à íntegra da entrevista.

Leia também:

Vereador questiona descumprimento de lei que proíbe acúmulo de funções a motoristas

Rodoviários não descartam nova greve de ônibus

Vereadores de São Luís adiam recesso parlamentar para votar LDO 2023

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.