Assédio sexual

Roseana e Eliziane comentam denúncias contra ex-presidente da Caixa

Ex-governadora e senadora mencionaram episódios nas redes sociais.

Gilberto Léda/ipolítica

- Atualizada em 30/06/2022 às 08h04
Roseana prestou solidariedade a vítimas
Roseana prestou solidariedade a vítimas (Divulgação)

SÃO LUÍS - A ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (MDB) e a senadora Eliziane Gama (Cidadania), comentaram nas redes sociais, as denúncias de assédio sexual e moral feitas por funcionárias da Caixa Econômica Federal (CEF) contra o agora ex-presidente da instituição, Pedro Guimarães.

No comando da instituição desde janeiro de 2019, ele decidiu pedir demissão após a revelação de depoimentos de servidoras de carreira do banco acusando-o de assédio. O caso está sendo investigado pelo Ministério Público Federal (MPF).

“Minha total solidariedade e apoio irrestrito a todas as mulheres da Caixa EconômicaFederal. É inadmissível, repugnante e intolerável todo tipo de assédio de que são vítimas”, destacou Roseana no Twitter.

Na mesma rede social, Gama destacou que as investigações devem continuar mesmo após  demissão do gestor.

“É crime uma autoridade assediar, constranger e abusar de subordinadas. A permanência do presidente da Caixa Econômica no cargo é insustentável. É caso para demissão sumária. As investigações devem continuar", pontuou.

Com a saída de Guimarães, foi nomeada para o posto Daniella Marques Consentino. Secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Consentino está no governo desde janeiro de 2019 e foi assessora especial do ministro Paulo Guedes até o início do ano.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.