Estado Maior

Pressão política na CPI e anúncio de apoio de Braide são destaque na coluna

Nome do ex-prefeito Edivaldo Júnior tem causado desconforto em vereadores e pressão para retirada do nome tem sido constante; e o prefeito Eduardo Braide deve anunciar apoio a Weverton Rocha nesta quinta-feira, 23.

Ipolítica

- Atualizada em 22/06/2022 às 17h10
Aliados do prefeito Eduardo Braide garantem que anúncio de apoio a Weverton Rocha acontece em evento nesta quinta-feira, 23
Aliados do prefeito Eduardo Braide garantem que anúncio de apoio a Weverton Rocha acontece em evento nesta quinta-feira, 23 (Mateus Soares)

Ao contrário do que foi anunciado no início deste semana, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Transportes de São Luís ainda não teve fim. Uma batalha política teve início da Casa com a possibilidade real de mudança no relatório final apresentado na segunda-feira, 20, em reunião da CPI.

O foco do debate político da CPI dos Transportes passa pelo apontamento do nome do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD), como um dos responsáveis pelos equívocos no processo de licitação do sistema público de transporte.

O relator da comissão, vereador Álvaro Pires (PMN), tem dito a aliados ligados a Edivaldo Júnior que não incluiu o nome do ex-prefeito no relatório da CPI. Outros membros já disseram que foi incluído, informação que, por sinal, já foi divulgado oficialmente pela Casa.

Mas por se tratar de ano eleitoral, há um desconforto claro com a conclusão da CPI: Aliados de Edivaldo pressionam para a retirada do nome do ex-prefeito. Álvaro Pires, um aliado da época da gestão de Edivaldo, nega que tenha colocado o nome do pedessista.

Mas em entrevistas, membros da CPI já confirmaram a inclusão pedida, por sinal, pelo vereador do Coletivo Nós do PT, Johnatan Alves.

Desde terça-feira, 21, que ligações e mensagens pressionando para mudança no documento final são feitas. Como ainda haverá votação do relatório final entre os membros da CPI, a ideia é fazer com que dos cinco, três - no mínimo - votem pela retirada do nome do ex-prefeito.

Nesta quinta-feira, 23,  vereadores voltarão a se reunir para tentar colocar fim ao impasse. Mas até a próxima semana, pode haver mudança no relatório final da CPI que parece não ser tão final assim.

Previsão

A previsão era de que o relatório final da CPI chegasse às mãos do presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), na segunda-feira, 27.

Mas com as pressões políticas internas (e externas) por mudanças no documento, este pode demorar mais um pouco para chegar ao gabinete do presidente.

A reunião desta quinta-feira talvez aponte o caminho para o impasse. 

“Surpresa”

Uma “surpresa” está sendo preparada para esta quinta-feira, 23, para o grupo do senador Weverton Rocha (PDT).

Em um evento às 19h está prevista a participação do prefeito de São Luís, Eduardo Braide (sem partido), para que seja anunciado o apoio do gestor ao senador pedetista.

Confirmação

Aliados de Braide confirmam que haverá o evento, mas não entendem por qual motivo há o suspense para o anúncio do apoio.

Sobre não saber de qualquer movimento do prefeito de São Luís em relação à disputa para governador do Maranhão, Weverton Rocha disse não saber se há esta participação de Braide em evento político desta quinta.

Segundo ele, a posição de Eduardo Braide ainda é aguardado por todos até porque o prefeito, em entrevista a TV Mirante no início de junho, disse que “em breve” definiria.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.