Gestão Pública

Apenas 30% das prefeituras do MA aderiram ao Programa de Prevenção à Corrupção

Programa coordenado pelo TCU e pela CGU, implementado em todo o país, ainda tem baixa adesão de prefeituras e Câmaras Municipais no interior do estado.

Clóvis Cabalau/Ipolítica

- Atualizada em 21/06/2022 às 13h28

SÃO LUÍS - Criado para auxiliar gestores na prevenção de fraudes e outras condutas irregulares no setor público, o Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC) ainda tem baixa adesão de prefeituras e Câmaras Municipais no interior do Maranhão. Esse foi um dos assuntos da entrevista acima com o secretário do Tribunal de Contas da União (TCU) no Maranhão, Alexandre Walraven. 

“É difícil para um gestor explicar para o eleitor/cidadão o porquê de não está participando de um programa que visa combater a corrupção”, alertou Walraven. “Em muitos casos, a dificuldade maior é de comunicação com esses gestores, pelo simples fato de não haver um telefone de contato ou um e-mail nos portais da transparência das prefeituras”, disse o secretário.

O PNPC é coordenado pelo TCU e pela CGE (Controladoria Geral da União), com apoio das Redes de Controle de todo o país. Ao contrário de gestões públicas do interior, os poderes estaduais e federais no Maranhão aderiam quase 100% ao programa.

Evento

Para discutir ética e integridade na gestão pública, o Tribunal Regional Eleitoral realiza nesta quarta-feira (22) um encontro voltado à sociedade e a membros da Rede de Controle (TCU, CGE, MP, TRE, entre outros). Saiba mais detalhes sobre o evento no TRE e sobre o PNPC na entrevista acima.

Leia ainda:

Senado pode ter prêmio que reconhece combate a corrupção

Deputado quer suspensão momentânea de processo contra Maranhãozinho

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.