Criticou

Para Roberto Rocha, intervenção do governo do MA no transporte de ferryboat prejudica usuários

Rocha afirmou que a intervenção do ex-governador Flávio Dino sucateou uma empresa privada e piorou o serviço ao usuário.

Ipolítica com Agência Senado

Roberto Rocha criticou a gestão do ex-governador Flávio Dino
Roberto Rocha criticou a gestão do ex-governador Flávio Dino (Waldemir Barreto/Agência Senado)

BRASÍLIA - O senador Roberto Rocha (PTB-MA) utilizou a tribuna do Senado da República na sessão da última terça-feira para criticar a intervenção do Governo do Maranhão, na gestão do ex-governador Flávio Dino (PSB) na gestão de ferryboat  no estado. 

Ele falou de preocupação com os milhares de usuários maranhenses que dependem do transporte aquaviário para fazer a travessia do porto de Cujupe à Ponta da Espera, que liga a Ilha de São Luís ao continente.

Leia também: AL autoriza Estado a refinanciar parcela de empréstimo não paga em 2020

Rocha afirmou que os graves problemas no sistema de transporte surgiram logo após o governador Flávio Dino intervir na Serviporto, empresa que desde 1987 administrava três ferryboats.

De acordo com o senador, depois de impor sérias restrições à empresa por cinco anos consecutivos, o governador decretou intervenção estatal na prestadora daquele serviço. A partir de então, o estado assumiu toda a gestão desse transporte, até mesmo com substituição dos funcionários.

“Você quer saber o resultado? Dos três ferryboats, dois estão quebrados. O único que funciona opera com um motor apenas. E uma viagem que deveria durar uma hora está durando mais de três horas. As filas de espera são quilométricas, e a falta de segurança, claro, é evidente. É esse o pesadelo provocado pelo governo comunista do Maranhão. Agora, após haver sucateado a empresa privada, prestadora do serviço, o governo quer fazer uma licitação e trazer uma empresa de fora para gerir a travessia. Parece mentira, mas não é!” protestou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.