Homicídio

Suspeito de ter matado corretor de imóveis é auxiliar penitenciário temporário, diz a polícia

A vítima foi baleada e morta após discutir com o vigilante de pet shop do bairro da Cohama.

Imirante.com

- Atualizada em 10/05/2022 às 18h37
Dino Márcio foi morto a tiros, na Cohama.
Dino Márcio foi morto a tiros, na Cohama. (Foto: Reprodução)

SÃO LUÍS - O suspeito de ter matado a tiros o corretor de imóveis Dino Márcio Pinho Rosa Formiga, que ainda não teve o nome revelado, é auxiliar penitenciário temporário, de acordo com a polícia. O crime ocorreu durante a noite de segunda-feira (9), nas proximidades de uma loja, no bairro da Cohama, em São Luís.

Leia também em: 

Segue foragido vigilante autor de homicídio na Cohama

Cliente é morto a tiros após discussão em clínica veterinária no Monte Castelo, em São Luís

O caso está sendo investigado pela equipe da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP). A Polícia Civil informou que o suspeito é auxiliar penitenciário temporário e até o começo da tarde desta terça-feira (10) ainda não tinha sido preso. 

A polícia continua realizando buscas na Região Metropolitana de São Luís e no interior do Estado. Ainda segundo a polícia, a arma utilizada no crime ainda não foi localizada e a sua procedência também vai ser investigada.

Ato criminoso

O delegado Felipe César, da SHPP, declarou que o corretor de imóveis teria ido ao pet shop, na Cohama, com o objetivo de trocar uma ração de gato quando teve início um desentendimento com o vigilante desse estabelecimento comercial.

A discussão se prolongou até a parte externa da loja quando o vigilante realizou vários disparos de arma de fogo contra Dino Márcio. O corretor de imóveis ainda foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vinhais, mas, chegou sem vida. O suspeito conseguiu fugir e levou a arma.

O Imirante entrou em contato com assessoria de comunicação do Governo do Maranhão para saber mais informações sobre o caso, mas não obteve resposta.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.