Eleições 2022

Aliada de Bolsonaro no MA acusada de propaganda antecipada

Pré-candidata a deputada federal, Flávia Berthier se diz vítima de perseguição.

Gilberto Léda/ipolítica

- Atualizada em 08/05/2022 às 21h42
Berhier tem feito pré-campanha pró-Bolsonaro no Maranhão
Berhier tem feito pré-campanha pró-Bolsonaro no Maranhão (Reprodução/YouTube)

SÃO LUÍS - A pré-candidata a deputada federal Flávia Berthier (PSC) pode ser acionada na Justiça Eleitoral por possível propaganda antecipada no Maranhão.

Aliada de Bolsonaro e uma das mais destacadas representantes da direita no estado, ela tornou-se alvo de um procedimento preparatório aberto na Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE-MA) após notícia de fato dando conta de possíveis irregularidades em passeatas, carreatas e adesivação de carros durante eventos na capital e interior.

Leia mais: Dino diz que investigação de propaganda antecipada é "denúncia infudada"

Ao despachar o caso, o procurador regional eleitoral no Maranhão, Hilton Melo, destacou a necessidade de se reunir subsídios que amparem possível representação por propaganda eleitoral antecipada.

Nas redes sociais, Berthier comentou o assunto, e se disse vítima de "perseguição". “Em meio a um sorriso de alegria por estar lutando pelo nosso país e pelo nosso Maranhão, somos mais uma vez surpreendidos com essa notícia de possivelmente estarmos cometendo algum crime, isso somente nos mostra o quanto estamos sendo perseguidos", declarou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.