Estado de greve

Greve dos rodoviários chega ao 20º dia, com nova reunião agendada no TRT-MA

A categoria está cumprindo determinação do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão, garantindo a circulação de 60% da frota de ônibus.

Imirante.com

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h09
Até esta segunda-feira (7), de acordo com os trabalhadores, nenhuma nova contraproposta havia sido apresentada pelos empresários.
Até esta segunda-feira (7), de acordo com os trabalhadores, nenhuma nova contraproposta havia sido apresentada pelos empresários. (Foto: Paulo Soares/Grupo Mirante)

SÃO LUÍS - A greve do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão segue em vigor na Grande São Luís, chegando ao 20º dia nesta segunda-feira (7). A categoria está cumprindo determinação do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão, garantindo a circulação de 60% da frota de ônibus.

Uma nova audiência de conciliação entre as partes, com o objetivo de entrar em um acordo, foi agendada no Tribunal Regional do Trabalho, nesta sexta-feira (11).

Leia mais:

Em nova determinação, TRT-MA reduz para 60% frota de ônibus durante estado de greve na Grande São Luís

Greve de rodoviários pautará debates na Câmara nesta segunda-feira

Até esta segunda-feira (7), de acordo com os trabalhadores, nenhuma nova contraproposta com o objetivo de atender às reivindicações da classe havia sido apresentada pelos empresários.

Greve

Os rodoviários de São Luís deflagraram uma greve geral do transporte público da Grande Ilha de São Luís nas primeiras horas do dia 16 de fevereiro. O Sttrema alega que não chegou a um acordo com o SET: além do reajuste de 12% nos salários (antes 15%), os rodoviários reivindicam um ticket-alimentação de R$ 800, inclusão de um dependente no plano de saúde, regularização dos salários atrasados e emprego assegurado para os cobradores de ônibus.

No dia 25 de fevereiro o prefeito Eduardo Braide (Podemos) autorizou reajuste da ordem de R$ 0,20 na tarifa de ônibus da capital.

Apesar do reajuste concedido e do subsídio de R$ 20 milhões às empresas, o Sindicato das Empresas de Transporte (SET) tem sustentado o discurso de que ainda não é possível arcar com as exigências dos rodoviários [cobradores, motoristas e fiscais de ônibus].

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.