Decisão

Justiça determina prisão de 15 membros do Sindicato dos Rodoviários

Também foi determinado ao Sindicato de Empresas de Transporte e a Prefeitura de São Luís um prazo de 48h, após a determinação, para o retorno da circulação dos ônibus na capital.

Imirante.com

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h18
Decisão foi tomada durante greve da categoria de rodoviários, que já dura quatro dias na Grande São Luís.
Decisão foi tomada durante greve da categoria de rodoviários, que já dura quatro dias na Grande São Luís. ( Foto: Paulo Soares / Grupo Mirante)

SÃO LUÍS - O Tribunal Regional do Trabalho no Maranhão (TRT-MA), por meio da desembargadora Solange de Castro, determinou, na noite dessa sexta-feira (18), a prisão de 15 membros do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários No Estado do Maranhão (Sttrema).

Leia também:

Sem conciliação, greve dos rodoviários chega ao quarto dia na Grande São Luís

A 2ª greve de ônibus em São Luís em três meses

Sem acordos, greve dos rodoviários deve seguir no fim de semana na Grande São Luís

Os rodoviários estão em estado de greve, que já dura quatro dias na Grande São Luís. A decisão da justiça, de acordo com a desembargadora, foi motivada pelo não cumprimento do retorno imediato de 80% da frota do transporte público de São Luís na última quarta-feira (16).

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informou, ao Imirante, que já está ciente da decisão do TRT-MA, e afirmou que o departamento jurídico da entidade está tomando medidas cabíveis para recorrer da referida decisão.

Os 15 membros do Sindicatos apontados pela desembargadora foram:

  • Presidente: Marcelo Luís Alves Brito
  • Vice-presidente: Isaías Castelo Branco
  • Secretário Geral: Jaciara Alves de Sousa,
  • Sec. De Finanças: Edglebson Maia da Silva
  • Sec. De Administração: João Alves de Oliveira Neto
  • Sec. De Imprensa e Comunicação: Gilson João Ribeiro Coimbra
  • Sec. De Assuntos Jurídicos e Relações Trabalhistas: José Rodrigues da Silva
  • Sec. Da Mulher: Cristiane Vasconcelos da Silva
  • Sec. De Formação Sindical: Luís Câmera
  • Sec. De Higiene, Segurança e Medicina do Trabalho: Luís Carlos Rabelo da Silva
  • Sec. De Estudos Sócio-econômicos e transportes: Cesar Roberto Lemos Araújo
  • Sec. De Políticas Sociais: Rosângela de Jesus Neves Gonçalves
  • Sec. De Cultura: Euclidimar Cabral Algarves
  • Sec. De Esporte e Lazer: Alex Maciel Aguiar da Silva
  • Sec. De Coordenação Política: Carlos Alberto dos Santos

Na determinação, consta o pedido de que os mandados de prisão sejam cumpridos pela Polícia Federal, e ainda que o Sindicato de Empresas de Transporte e a Prefeitura de São Luís garantam, no prazo de 48h após a determinação, o retorno da circulação dos ônibus na capital.

Em nota, a Prefeitura de São Luís afirmou que cumprirá a decisão da Justiça do Trabalho. Veja a nota na íntegra:

O Município de São Luís cumprirá a decisão da Justiça do Trabalho, no sentido de providenciar o funcionamento do transporte público na capital, colocando de imediato a guarda municipal e os agentes de trânsito nas garagens das empresas para assegurar o livre acesso aos postos de trabalho, no sentido de permitir com que o ônibus retornem às ruas.

Atenciosamente,

SECOM | Prefeitura de São Luís

Greve

A greve dos rodoviários chegou ao quarto dia na Grande São Luís, neste sábado (19), mesmo após ter sido realizada uma nova audiência entre representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema) e dos empresários do setor de transportes de passageiros de São Luís nessa sexta-feira (18).

Na audiência, as partes não chegaram a um consenso, e não houve conciliação. Com isso, o fim de semana na Grande São Luís segue sem ônibus do sistema público nas ruas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.