Solidariedade

Saiba como ajudar atingidos pelas enchentes no interior do Maranhão

Entidades iniciaram campanhas para arrecadar alimentos, roupas e outros itens para as famílias que perderam tudo após a cheia dos rios.

Imirante.com

- Atualizada em 31/03/2022 às 12h13
Bombeiros auxiliam população em meio aos alagamentos em Mirador. Foto: CBMMA/CEPDECMA
Bombeiros auxiliam população em meio aos alagamentos em Mirador. Foto: CBMMA/CEPDECMA

SÃO LUÍS - Entidades de São Luís criaram campanhas de arrecadação para ajudar as famílias atingidas pelas enchentes nas regiões dos rios Itapecuru, Grajaú e Tocantins.

Para ajudar as vítimas que, na maioria dos casos, estão em abrigos, instituições estão recolhendo doações de alimentos não perecíveis, itens de higiene pessoal, roupas e também dinheiro.

Vítima sendo atendida por aeronave do CTA.
Vítima sendo atendida por aeronave do CTA.

Leia mais:

Mirador e Imperatriz somam mais de 430 famílias atingidas pelas enchentes

Cruz Vermelha

É possível deixar a doação (alimentos, roupas, calçados ou itens de higiene pessoal) na sede que fica localizada na Av. Getúlio Vargas, 47, no bairro Monte Castelo, ou no ponto de coleta no Shopping da Ilha. Contato: (98) 3249-9712.

UFMA, IFMA e Uema

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA), o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) E A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) se uniram em uma campanha em prol das famílias atingidas pelas enchentes do rio Grajaú e da região tocantina. O intuito é arrecadar alimentos, colchões, roupas e itens de higiene.

Os postos de coletas dos materiais serão nas secretarias das três instituições em Grajaú (UFMA, IFMA e Uema) e nas unidades de Imperatriz, nos campi do Centro e de Bom Jesus.


Prefeitura de Mirador

A Secretaria de Assistência Social de Mirador está com equipe de plantão na praça Geraldo Sá para recebimento de doações, seja de cestas básicas, colchões, material de limpeza e higiene pessoal e etc.

Igreja Batista do Olho-d’Água

Até domingo (9), a igreja Batista do Olho-d’água está arrecadando doações como cestas básicas, roupas, lençóis ou água mineral.

Ponto de Doação: Igreja Batista do Olho-d’Água, na Av. Ivar Saldanha, 1, bairro Olho-d’Água.

Igreja Base Renascença

A Igreja Base Renascença iniciou também uma campanha de arrecadação de cestas básicas e água mineral para as famílias afetadas pelas chuvas no interior. A doação deve ser feita por pix ou transferência bancária até esta sexta-feira (7).

Enchentes no Maranhão

Casas desabaram durante enchente em Mirador. Foto: Nice Ribeiro/TV Mirante.
Casas desabaram durante enchente em Mirador. Foto: Nice Ribeiro/TV Mirante.

Centenas de famílias vivem um drama em cidades maranhenses onde as cheias dos rios causam enchentes. Cinco municípios maranhenses já decretaram situação de emergência, são eles: Mirador, Grajaú, Barra do Corda, Jatobá e Paraibano. Foi o que informou, por meio de nota nessa quarta-feira (5), o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), com base no Sistema Integrado de Informações de Desastres (S2ID).

Operação dos bombeiros dá assistência a famílias atingidas por enchente. Foto: CBMMA/CEPDECMA
Operação dos bombeiros dá assistência a famílias atingidas por enchente. Foto: CBMMA/CEPDECMA

Em Imperatriz, o nível do Rio Tocantins ultrapassou a marca dos 9 metros na régua do Cais do Porto, localizada no Bairro Beira Rio. No município já foram contabilizadas 236 famílias desabrigadas e desalojadas. Após o acumulado das chuvas nos últimos dias, o 3° Batalhão de Bombeiros Militar trabalha na operação de remoção dos afetados para locais seguros e na distribuição de alimentos às famílias.

Famílias foram obrigadas a deixarem suas casas em Imperatriz. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)
Famílias foram obrigadas a deixarem suas casas em Imperatriz. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Nas cidades de Trizidela do Vale e Pedreiras, o rio Mearim apresenta uma tendência de elevação do seu volume, ontem chegou a marca de 4,89 metros, inferior a cota de alerta. Porém, militares da 13ª CIA permanecem em prontidão para a execução de um plano de ação de resposta aos afetados, caso haja necessidade.

No município de Mirador, a cheia do rio Itapecuru provocou destruição, deixando 203 famílias desabrigadas e desalojadas. Na manhã desta quinta-feira (6), o nível do rio alcançou 5,07 metros acima do normal. Moradores se unem para juntar o que sobrou após nove casas desabarem. Bancos, comércio e até prédios de órgãos públicos ficaram alagados. Apesar dos grandes danos, nenhuma morte foi registrada, segundo o Corpo de Bombeiros. Há previsão de mais chuva para a cidade.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.