Estado Maior

Câmara deverá voltar a polêmica sobre folha de pessoal da Prefeitura de SL

Comissão de Orçamento da Câmara Municipal de São Luís vai incluir emenda com reajuste salarial para os funcionários municipais mesmo com folha de pessoal correspondendo a 51% do orçamento da cidade

Imirante

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h50
Vereadores irão votar o orçamento de São Luís para 2022 deverá ser votado na próxima terça-feira, 21
Vereadores irão votar o orçamento de São Luís para 2022 deverá ser votado na próxima terça-feira, 21 (Foto: divulgação)

A Câmara Municipal de São Luís deverá voltar a um tema que sempre gera polêmica: número de servidores públicos na capital maranhense. A Comissão de Orçamento da Casa, que analisa a proposta de Lei Orçamentária Anual de 2022, vai colocar no relatório emenda com o reajuste de 7,4% para os funcionários da gestão de Eduardo Braide (Podemos).

O problema é que pelo texto enviado pela Prefeitura, dos R$ 3,6 bilhões previstos para o orçamento do próximo ano, 51% são destinados somente para pagamento da folha de pessoal. Ou seja, a gestão municipal trabalha no limite de gastos com pessoal de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

E este limite será o argumento dos vereadores da base de apoio de Eduardo Braide para negar emenda da Comissão de Orçamento. Com isto, os vereadores de oposição deverão pedir o quantitativo de servidores públicos concursados, os contratados, os comissionados e os serviços prestados.

Este dado sempre foi ponto de falta de transparência nas gestões em São Luís. E todas as vezes que houve cobrança, um recadastramento é feito e os números nunca são divulgados com a transparência necessária.

Se houver a cobrança, o ideal da gestão municipal mostre as planilhas com a quantidade de pessoal e sus custos.

Sem manifestação

A proposta da emenda é defendida pelo presidente da Comissão de Orçamento da Câmara, vereador Marquinhos Silva (DEM).

À coluna, o parlamentar disse que a comissão definiu pela emenda porque percebeu que a Prefeitura de São Luís não iria se manifestar a respeito.

“São seis ou sete anos que os servidores públicos municipais estão sem aumento e a Prefeitura de São Luís demonstra não querer debater o assunto”, disse Marquinhos.

Fake news

O vereador Chico Carvalho (PSL) tem reclamado de articulações com fake news sobre o comando do PROS do Maranhão.

Desde que o partido passou a ser comandado pela esposa de Carvalho – que continua no PSL por questões da Lei de Fidelidade Partidária – que “notícias” sobre mudança do comando da sigla vem sendo divulgada.

Primeiro deram para Waldir Maranhão o partido. Depois anunciaram filiação do deputado Fábio Macedo na legenda e até já destituíram o presidente nacional do PROS, Eurípedes Júnior.

Ação de adversários

Chico Carvalho e a direção nacional do PROS tem emitido sucessivas notas desmentindo estes fatos.

Mesmo assim, nesta semana a sigla foi “dada” para o deputado federal Pedro Lucas Fernandes, que na janela partidária do próximo ano vai deixar o PTB e vai se filiar ao PSL.

À coluna, Chico Carvalho afirmou que adversários seus têm divulgado informações falsas para tentar enfraquecer o PROS.

Inocentado

O deputado estadual Duarte Júnior (PSB) não tem mais com o que se preocupar em relação à Justiça Eleitoral.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) inocentou o parlamentar por 5 votos a 2 na ação do Ministério Público Eleitoral que acusava o socialista de abuso de Poder Político nas eleições de 2018.

Duarte foi acusado de usar a estrutura do Procon para se eleger deputado estadual. Os ministros da Corte Eleitoral entenderam que não houve qualquer tipo de abuso.

Apoios

A lista de deputados estaduais que apoiam a pré-candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) ao governo do Maranhão cresceu.

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) reafirmou apoio ao tucano em evento na noite da quinta-feira, 16, feito pelo vice-governador com apoiadores.

Além de Adriano Sarney, outros 18 vereadores de São Luís se fizeram presentes e declararam apoio a Carlos Brandão.

Demonstrando força

O momento da pré-campanha eleitoral no Maranhão é de mostrar força com a classe política.

Enquanto Brandão tem recebido reafirmações de apoio, o senador Weverton Rocha (PDT) reage reunindo centenas de trabalhadores rurais que apoiam sua pré-candidatura.

Nas redes sociais (palanque virtual), o pedetista mostrou reunião com representantes de sindicatos de trabalhadores rurais na Faetaema.

E mais:

- O ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD), também tem feito atos de pré-campanha. Ele tem visitado dezenas de municípios no interior do Maranhão.

- As conversas de Edivaldo são com lideranças como ex-prefeitos, vereadores e ex-vereadores das cidades maranhenses.

- A ideia é manter esta agenda no interior do estado, onde o ex-prefeito da capital tem menos capilaridade eleitoral.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.