Coletiva

Maranhão anuncia vacinação de profissionais da comunicação contra a Covid-19 a partir deste sábado (29)

Anúncio foi feito pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), durante entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (28).

Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h03
Flávio Dino em entrevista coletiva nesta sexta-feira (28).
Flávio Dino em entrevista coletiva nesta sexta-feira (28). (Foto: Reprodução / YouTube)

SÃO LUÍS – O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou que profissionais de comunicação começarão a ser vacinados contra a Covid-19 a partir deste sábado (29), no Maranhão. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa virtual, realizada na manhã desta sexta-feira (28).

Leia também:

Maranhão registra mais de 8 mil mortes e 287 mil casos confirmados de Covid-19

Maranhão recebe nova remessa de vacinas Pfizer com 17.550 mil doses​

Pacientes da Grande SL com Covid-19 podem ser transferidos para outras regiões do MA

De acordo com Flávio Dino, profissionais que atuam em emissoras de televisão, rádio, jornal impresso, web e assessoria de imprensa poderão receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Para este novo público-alvo prioritário, a vacinação ocorrerá nas próprias empresas. Já com relação aos profissionais autônomos de comunicação, as regras para vacinação serão pactuadas com os municípios. "Os profissionais da comunicação têm feito esse trabalho essencial na pandemia, desde o começo”, afirmou o governador.

Monitoramento do paciente indiano

Durante a coletiva de imprensa, o govenador Flávio Dino também falou sobre o caso do paciente indiano, de 54 anos, internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de São Luís com a variante indiana do coronavírus. Segundo o governador, 147 pessoas que tiveram contato com esse paciente foram testadas. Desse total, de acordo com resultados de amostras enviadas ao Instituto Evandro Chagas (IEC), seis testaram positivo para a variante P1 (variante de Manaus), sendo que cinco pessoas estão em isolamento domiciliar e apenas um profissional está internado.

Mais uma vez, Flávio Dino ressaltou que não há identificação de transmissão local da variante indiana no Maranhão. "Nós fizemos também a testagem de outras tripulações que estavam hospedadas em um hotel da cidade de São Luís e do mesmo modo, neste caso, nenhuma incidência de coronavírus, nem cepa indiana, nem qualquer outra. De modo que, até aqui, as medidas preventivas e protetivas impostas pela Anvisa, pelo governo do Estado, têm sido capazes de conter a proliferação da chamada cepa indiana", disse o governador.

Segundo Flávio Dino, há nesta sexta-feira o fim da quarentena da tripulação do navio chinês ancorado a 50 quilômetros da costa maranhense. Por isso, o governo solicitou novos testes RT-PCR de toda a tripulação. "Nós estamos, hoje, em diálogo com a Anvisa, órgão do governo federal, colocando que a posição do governo do Maranhão é que a tripulação seja novamente testada com o teste de maior eficácia, pra gente ter certeza que os demais tripulantes estão livres do coronavírus", informou Dino.

Fiscalização em desembarque de navios no Maranhão

De acordo com a edição do Decreto nº 36.758, já anunciado nessa quarta-feira (26), os navios precisam comunicar previamente à Secretaria de Saúde o desembarque de passageiros e tripulantes.

Ainda segundo o decreto estadual, tripulantes com sintomas da Covid-19 devem ficar isolados por pelo menos 14 dias. Os hotéis e similares devem informar sobre a entrada e saída de estrangeiros ou brasileiros vindos do exterior.

Vacinas

Durante a coletiva de imprensa, o governador também atualizou os números da vacinação no Maranhão. De acordo com Flávio Dino, até essa quinta-feira, o Maranhão já havia recebido 3,06 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. Desse total, segundo dado apresentado por Dino, 2,23 milhões de doses já foram distribuídas aos municípios e 1,69 milhão foram aplicadas.

Medidas restritivas

Seguem em vigor no Maranhão, até dia 7 de junho, as medidas restritivas vigentes. Isso representa que comércio e indústria podem funcionar de 9h às 21h. Já bares e restaurantes, até às 23h. Supermercados das 6h à 0h.

Além dos supermercados, academias, salões, bares e restaurantes estão autorizados a funcionar, todos com apenas 50% da capacidade total.

Pessoas já vacinadas poderão retornar ao trabalho, nos setores público e privado, exceto gestantes.

Coronavírus no Maranhão

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), na noite dessa quinta-feira, o Maranhão tem 8.025 mortes e 287.974 casos confirmados da Covid-19. Segundo a SES, foram contabilizados 35 óbitos e 1.029 pessoas infectadas pelo coronavírus nas últimas 24 horas no estado, sendo 102 na Grande Ilha de São Luís, 34 em Imperatriz e 893 nos demais municípios. A taxa de letalidade da Covid-19 no Maranhão, por sua vez, está em 2,78%.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.