Dicas de Saúde

Tratamento da trombose realizado por anticoagulantes

Maus hábitos no dia a dia podem trazer sérios danos.

Imirante com informações da Assessoria

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h49
(Arte: Reprodução)

Maus hábitos no dia a dia podem trazer sérios danos à nossa saúde e comprometer a nossa circulação sanguínea. O hábito de fumar, a obesidade e o sedentarismo são alguns dos fatores que podem contribuir para que ocorra uma coagulação do sangue fora do normal, provocando a trombose.

Mais comum do que se imagina, a trombose venosa profunda (TVP), se dá quando um coágulo sanguíneo é formado em uma veia, sendo mais frequente nas pernas. Esse problema acomete uma a cada mil pessoas em todo o mundo, causando a morte de cerca de 1 milhão de pessoas todos os anos, sendo 300 mil nos Estados Unidos e 544 mil na Europa, segundo pesquisas.

O médico angiologista Ary Elwing, especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser, explica a trombose pode ocorrer também após procedimentos cirúrgicos, durante o tratamento de tumores, histórico familiar de coágulos sanguíneos ou até mesmo por causa de longos períodos de imobilidade dos membros inferiores, como em viagens longas de avião.

Dessa forma, os coágulos se formam quando ocorre uma alteração do fluxo sanguíneo dentro das veias. “Sua incidência é mais comum nas veias grandes na parte inferior das pernas e coxas. Assim, quando o coágulo se forma ele acaba provocando uma barreira no fluxo sanguíneo, causando inchaço, dores e vermelhidão nas pernas”, informa Elwing.

Outros fatores de risco

Depois de um cateter de marca-passo ter sido passado por meio da veia na virilha;

Repouso absoluto;

Fraturas na região da pélvis ou nas pernas

Parto nos últimos seis meses

Problemas de insuficiência cardíaca

Glóbulos sanguíneos em excesso sendo produzidos pela medula óssea (policitemia vera), que deixam o sangue mais denso e menos fluído do que o normal

Se você possui sangue que tem propensão maior de coagular (hipercoagulabilidade)

Mulheres que fazem uso de estrogênios ou pílulas anticoncepcionais

Dá para prevenir e tratar

De acordo com o angiologista, o coágulo pode se desprender e se movimentar pela corrente sanguínea e alcançar os pulmões, no cérebro, no coração ou em outra área, podendo provocar o seu entupimento, uma complicação mais grave que é chamada de embolia. “A embolia pulmonar é uma doença silenciosa que provoca uma barreira na corrente sanguínea e dificulta a oxigenação do organismo, podendo esta causar morte súbita de pacientes”, alerta Ary.

Por este motivo, no surgimento de dores nas pernas, inchaço e vermelhidão é imprescindível buscar orientação de um especialista para que o mesmo avalie e indique o melhor tratamento. “O tratamento é realizado por meio de medicamentos de ação anticoagulantes. Eles irão atuar afinando o sangue para evitar que novos coágulos se formem e impedir que os antigos aumentem de tamanho”, esclarece o cirurgião vascular.

Para prevenir a formação de coágulos, veja as dicas do angiologista Ary Elwing:

Realize caminhadas, pois a contração da musculatura da panturrilha acelera o fluxo do sangue nas veias

Se permanecer um longo período sentado, eleve a ponta dos pés em direção ao tornozelo a cada 30 minutos ou uma hora

Utilize meias elásticas, pois elas melhoram o fluxo sanguíneo e diminuem a possibilidade de formação de coágulos

Evite o tabagismo

Antes de realizar longas viagens, verifique com o médico se é necessário o uso de injeções de heparina para prevenir os coágulos sanguíneos

Mantenha o peso corporal em dia.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.