Homicídio

Suspeitos de matarem empresário que foi confundido com policial em casa de festas são presos

O empresário foi morto no dia 21 de agosto deste ano, no alto do Itapiracó, com 23 lesões por arma de fogo.

Imirante.com, com informações da polícia civil

- Atualizada em 23/09/2022 às 15h40
Os três suspeitos foram presos na manhã desta sexta-feira (23). (Foto: divulgação / polícia civil)
Os três suspeitos foram presos na manhã desta sexta-feira (23). (Foto: divulgação / polícia civil)

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR - Foram presos, na manhã desta sexta-feira (23), três suspeitos de terem praticado homicídio contra um empresário, em São Luís, identificado como Weshley Oliveira de Albuquerque. 

O empresário foi morto no dia 21 de agosto deste ano, no alto do Itapiracó, por voltas das 6h em uma casa de festas, após ser confundido com policial. Ele teve 23 lesões por arma de fogo, que atingiram diversas partes do corpo, como cabeça e tórax. 

Saiba mais: Empresário é morto a tiros após ser confundido com policial em festa na Grande São Luís

Os mandados de prisão por suspeita de homicídio qualificado foram cumpridos pela polícia civil após investigações sobre o crime. 

Wesley Oliveira tinha 32 anos, era engenheiro e empresário. (Foto: divulgação)
Wesley Oliveira tinha 32 anos, era engenheiro e empresário. (Foto: divulgação)

Além das prisões, a polícia também cumpriu mandados de busca e apreensão na casas dos investigados. Após o cumprimento das formalidades legais, os presos foram encaminhados ao Sistema Penitenciário, onde permanecerão à disposição da Justiça.

O crime

De acordo com a polícia, a confusão começou após uma mulher se aproximar do amigo da vítima e apontá-lo para um homem que também estava na festa. O amigo de Weshley Oliveira então começou a ser agredido, e o empresário foi tentar defender o rapaz, momento em que os suspeitos viram a arma que estava na cintura da vítima e acharam que ele era policial.

Segundo a Polícia Civil, Weshley Oliveira tinha porte de arma e foi apurado que ele não possuía envolvimento com nada ilícito. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.