Tribunal do Júri

Réu é condenado por matar homem em festa de carnaval em Santa Helena

O crime aconteceu em 26 de fevereiro de 2017, na praça José Sarney, durante a realização de festa carnavalesca.

Imirante.com, com informações da CGJ-MA

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h06
O júri foi presidido pelo juiz Humberto Alves Júnior, respondendo pela unidade judicial.
O júri foi presidido pelo juiz Humberto Alves Júnior, respondendo pela unidade judicial. (Foto: divulgação)

SANTA HELENA – Nessa quarta-feira (26), o do Tribunal do Júri da Comarca de Santa Helena condenou Isaías Meneses Soares a 8 anos e três meses de prisão, por ter matado Diogo Ramos com um golpe de faca. Mas, como o réu permaneceu mais de 2 anos preso, houve a diminuição da pena para 5 anos, 7 meses e 12 dias de prisão.

Conforme a denúncia do caso, o crime aconteceu em 26 de fevereiro de 2017, na praça José Sarney, durante a realização de festa carnavalesca. Consta que na data e local citados, Diogo Ramos estava com alguns amigos, quando Isaías Meneses passou e teria chutado a garrafa de uísque na qual Diogo e sua turma estavam bebendo. Quando questionado do porquê de ter chutado a garrafa, Isaías teria empurrado Diogo.

A vítima Diogo, então, desferiu um soco no acusado. Ato contínuo, Isaías tirou uma faca da cintura e teria atingido o abdômen de Diogo, que foi socorrido, mas não resistiu ao ferimento e morreu. Isaías tentou se evadir do local, mas foi detido pelos seguranças que trabalhavam na festa. A Polícia Militar foi chamada e ele foi preso em flagrante.

Legítima Defesa

Quando interrogado, Isaías Meneses Soares disse que estava alcoolizado e não se lembrava de muita coisa, apenas de ter levado um soco. Ele disse que não lembra do que fez ou falou para Diogo, mas que, após ser agredido, atingiu a vítima com a facada. Ele alegou que agiu em legítima defesa.

Tendo em vista que o réu permaneceu 2 anos, 8 meses e 18 dias preso, foi diminuído o tempo da pena, resultando em 5 anos, 7 meses e 12 dias. A Justiça concedeu a Isaías Meneses o direito de recorrer em liberdade.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.