Criminalidade

Três suspeitos são presos e seis armas de fogo apreendidas durante tentativa de assalto a banco na Grande São Luís

Polícia chegou até o local após ligação anônima, via 190.

Imirante.com, com informações da PMMA

- Atualizada em 09/05/2022 às 11h33
Suspeitos foram presos no interior da agência bancária. (Divulgação / PMMA)
Suspeitos foram presos no interior da agência bancária. (Divulgação / PMMA)

PAÇO DO LUMIAR – Três homens, suspeitos de praticarem uma tentativa de assalto em uma agência do Banco do Nordeste, foram presos pela Polícia Militar (PM), na manhã desta segunda-feira (9), no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís. Com os criminosos, os policiais apreenderam seis armas de fogo.

Por meio de ligação anônima, os policiais foram informados sobre uma movimentação suspeita na agência bancária, possivelmente um assalto. Ao chegarem no local, os militares comprovaram a veracidade do fato, fizeram o cerco e conseguiram prender os três criminosos no interior da agência do Banco do Nordeste.

“De imediato, chegamos ao local com três viaturas, onde foi feito o cerco policial e o contato com os criminosos que logo se entregaram. Eles estavam em posse de cinco revólveres mais uma pistola, ou seja, seis armas de fogo. Foi uma ação muito rápida da Polícia Militar”, contou o coronel Marcos Brito, do Comando do Policiamento Metropolitano da Polícia Militar do Maranhão (CPM-PMMA).

Armas apreendidas com o suspeitos. (Divulgação / PMMA)
Armas apreendidas com o suspeitos. (Divulgação / PMMA)

Prisão

Após serem presos, os três suspeitos foram encaminhados e apresentados, juntamente com todo o material apreendido, na sede da Superintendência de Investigação Criminal (Seic) da Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), em São Luís, que ficará responsável pelas investigações do caso.

“Eles [os suspeitos] foram conduzidos para a sede Seic, onde a Polícia Civil vai verificar toda a situação de investigação, para saber se eles já têm passagem pelo sistema prisional, como eles chegaram até a agência e se teve algum cúmplice na ação”, explicou o coronel Marcos Brito.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.