COP27

Lula volta a criticar teto de gastos e dispara: “Vai cair a bolsa, vai subir o dólar, paciência”

Presidente eleito fez comentário ao falar sobre a PEC da Transição, que abrirá R$ 175 bi de espaço orçamentário fora do teto.

Ipolítica, com agências

- Atualizada em 17/11/2022 às 08h04
Lula segue no Egito para a COP27
Lula segue no Egito para a COP27 (Ricardo Stuckert)

EGITO - O presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), voltou a criticar o teto de gastos, nesta quinta-feira (17), após discurso na COP27, em Sharm el-Sheik, no Egito.

Depois de um encontro com representantes de movimentos sociais ele comentou a PEC da Transição - que deve garantir ao seu governo algo em torno de R$ 175 bilhões para gastar fora do teto - , e afirmou que “não adiantar ficar pensando só em responsabilidade fiscal” e afirmou que quando se fala em teto de gastos se tira dinheiro “da saúde, da educação e da cultura”.

“Quando você coloca uma coisa chamada teto de gastos, tudo o que acontece é você tirar dinheiro da saúde, da educação, da cultura", disse.

Na última vez em que criticou a medida, a bolsa despencou e o dólar disparou, numa reação de preocupação do mercado. Nesta quinta, ele voltou a dispare contra investidores.

"Você tenta desmontar tudo aquilo que faz parte do social e você não tira um centavo do sistema financeiro (…). Se eu falar isso, vai cair a bolsa, o dólar vai aumentar, paciência… o dólar não aumenta e a bolsa não cai por conta das pessoas sérias, mas por conta do especuladores que vivem especulando todo santo dia", completou.

O petista continuou: “O dólar não aumenta e a bolsa não cai por conta das pessoas sérias, mas é por conta dos especuladores que ficam especulando todo santo dia.”

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.