Durante tiroteio

Ex-fuzileiro naval mata três policiais nos Estados Unidos

O atirador, identificado como Gavin Longo, foi morto a tiros pela polícia.

José Romildo/Agência Brasil

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h31
(Foto: Divulgação)

WASHINGTON - Três policiais foram mortos e três ficaram feridos, um deles gravemente, em um tiroteio nesse domingo (17) em Baton Rouge, capital de Louisiana, nos Estados Unidos. O atirador, identificado como Gavin Longo, ex-fuzileiro naval, foi morto a tiros pela polícia. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou o tiroteio. "Ataques contra a polícia são ataques contra todos nós e contra o Estado de Direito que torna a sociedade possível", disse o presidente. Ele pediu também que os americanos façam esforços para unir o país, em vez de buscar a divisão. "Nós, como uma nação, temos que ter alto e claro que nada justifica a violência na aplicação da lei", disse Obama.

O superintendente da polícia do Estado de Louisiana, coronel Mike Edmonson, disse em entrevista que o atirador agiu sozinho, ao contrário de relatos iniciais, de que a polícia estaria à procura de outros atiradores.

A polícia não esclareceu se há alguma relação entre a morte dos policiais, nesse domingo, e a morte de dois homens negros, em ação da polícia, este mês. Um dos homens, Alton Sterling, 37 anos, morreu na própria cidade de Baton Rouge, em 5 de julho; e Philando Castile, 32 anos, morreu perto de Saint Paul, no Estado de Minnesota, no dia seguinte. Ambos os ataques foram feitos por policiais em circunstâncias ainda não esclarecidas.

O governador da Louisiana, John Bel Edwards, chamou o tiroteio de um "indizível ataque hediondo".

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.