Prisão preventiva

Polícia cumpre mandado de prisão contra acusados de latrocínio, roubos e tortura

Os dois são sobrinhos das vítimas, que foram submetidas à tortura, humilhação, ameaça, tentativa de homicídio e homicídio.

Imirante.com, com informações da Polícia Civil do Maranhão

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h01
As operações policiais foram realizadas nos últimos dias 15 e 16 de setembro, nas cidades de Miranda do Norte e Anajatuba.
As operações policiais foram realizadas nos últimos dias 15 e 16 de setembro, nas cidades de Miranda do Norte e Anajatuba. (Foto: Divulgação/Polícia Civil do Maranhão)

ITAPECURU MIRIM - A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia Regional de Itapecuru Mirim, cumpriu ordem judicial de prisão preventiva, em desfavor de dois acusados pelos crimes de latrocínio, dois roubos, tentativa de homicídio, ameaça e tortura.

As operações policiais foram realizadas nos últimos dias 15 e 16 de setembro, nas cidades de Miranda do Norte e Anajatuba. Há ainda outros dois supostos autores, integrantes da mesma quadrilha.

Segundo a polícia, os suspeitos foram presos pela Polícia Civil anteriormente, um deles pelo crime de tráfico de drogas. Os dois são sobrinhos das vítimas, que foram submetidas à tortura, humilhação, ameaça, tentativa de homicídio e homicídio, tendo como vítima Benedito Nogueira Pavão, que foi morto com diversos disparos de arma de fogo, fato ocorrido no Povoado Gavião, em Anajatuba, no dia 1º de novembro de 2020.

Ainda de acordo com a polícia, em duas outras situações anteriores, em datas diferentes, os mesmos adentraram na mesma residência e praticaram crime de roubo contra as mesmas vítimas.

Os criminosos teriam subtraído 3 armas de fogo, além de anel, colar, dinheiro, celular, dentre outros.

Devido a complexidade do caso, a equipe da Polícia Civil de Itapecuru Mirim realizou minuciosa investigação acerca do caso concreto, com provas robustas, como confissão, reconhecimento, dentre outras.

Consta no Inquérito Policial, que uma suposta quadrilha é autora dos diversos crimes. A motivação teria sido por conta de uma dívida de compra e venda de gado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.