EMAP

Porto do Itaqui premia boas práticas ambientais

O reconhecimento é feito em três categorias: operadoras, arrendatárias e contratadas.

Publipost

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h03
Porto do Itaqui.
Porto do Itaqui. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Para incentivar e reconhecer boas práticas ambientais das empresas operadoras, contratadas e arrendatárias que atuam na área portuária a EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária instituiu, neste ano, o Prêmio Porto do Itaqui de Desempenho Ambiental. O reconhecimento é feito em três categorias: operadoras, arrendatárias e contratadas.

As empresas são avaliadas com base no cumprimento de requisitos legais ambientais, na comprovação de investimentos em inovação para redução de impactos ambientais, atuação em programas de responsabilidade socioambiental, excelência do sistema de gestão e estrutura e preparação para o atendimento de emergências, incluindo recursos humanos, equipamentos e capacidade de pronta resposta.

A iniciativa da gestão do porto público do Maranhão tem o reconhecimento da Antaq – Agência Nacional de Transportes Aquaviários. “O Porto do Itaqui vem apresentando um excelente desempenho no IDA, estando em 3º lugar entre os portos organizados, nas duas últimas avaliações. Esse Prêmio, não tenho dúvidas, impulsionará a melhoria do desempenho
ambiental do complexo portuário do Itaqui como um todo”, afirma o superintendente de Desempenho, Desenvolvimento e Sustentabilidade da, José Renato Fialho.

Para o presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, a instituição do Prêmio “reflete o compromisso dessa gestão, uma vez que somos certificados pela ISO 14001, de influenciar toda a cadeia de produção e operação para o cumprimento de metas e objetivos ambientais, conforme orienta a norma”.

Destaques

Uma comissão de avaliação, formada por técnicos da Gerência de Meio Ambiente da EMAP, avalia as empresas inscritas a cada ano e elege dois destaques por categoria. Nesta primeira edição o Prêmio Porto do Itaqui de Desempenho Ambiental destacou a atuação de sete empresas.

Dentre as operadoras, a Glencore ficou em primeiro lugar, com 93 pontos, seguida pela Eneva, que obteve 85 pontos. Na categoria que avaliou as arrendatárias, a CLI – Corredor Logística e Infraestrutura levou o troféu com a marca de 83 pontos e, em segundo lugar, com 76 pontos, ficou a Eneva. A Edeconsil foi o destaque na categoria das empresas contratadas (60 pontos), à frente da Maxtec, que obteve 40 pontos e ficou em segundo lugar.

“Este prêmio é a constatação do que já sabíamos: que o desempenho ambiental do Porto do Itaqui não está restrito à EMAP, mas se estende a toda a comunidade portuária que preza pela sustentabilidade e segurança ambiental de suas operações”, explica a gerente de Meio Ambiente da EMAP, Luane Lemos.

Com um sistema de gestão certificado pela ISO 14.001, a EMAP integra o top 3 do IDA – Índice de Desempenho Ambiental da ANTAQ, o Conselho Estadual de Meio Ambiente e a Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental do Maranhão. Em 2015 a EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária implantou uma gestão que vem consolidando o Itaqui como o principal porto do Corredor Centro Norte e um dos mais importantes do país.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.