Feminicídio

Suspeito de matar adolescente confessa crime e alega ameaças

Segundo a polícia, Gabriel Weverton será indiciado por feminicídio e pelo crime de ocultação de cadáver.

Angra Nascimento / Imirante Imperatriz

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h18
Segundo a polícia, trata-se de um feminicídio motivado por ciúmes.
Segundo a polícia, trata-se de um feminicídio motivado por ciúmes. (Foto: Reprodução)

IMPERATRIZ – Gabriel Weverton Fontes da Silva, 19 anos, preso nessa quarta-feira (6), suspeito de assassinar a ex-namorada, uma adolescente identificada apenas como Eryca, e enterrar seu corpo numa cova rasa nas proximidades do riacho Cacau, confessou o crime. Além disso, ele deu detalhes de onde estava o corpo.

Leia também:

Policial mata namorada e depois tira a própria vida, na Cohab

Delegado é afastado a pedido do Ministério Público do MA

Preso suspeito de ter matado ex-namorada e enterrado em cova rasa

Em depoimento, o suspeito que relacionou com a menor durante cerca de um mês, disse que estava sendo ameaçado por ela, através do seu atual namorado. Segundo o delegado regional, Eduardo Galvão, Gabriel Weverton teria convidado outro jovem para se drogarem nas imediações de onde aconteceu o crime, ocasião em que aconteceu o assassinato.

Porém, a polícia acredita que a motivação do crime foi passional. “A história verdadeira tem mais característica de um feminicídio. É uma situação de um término de um relacionamento, ambos, usuários de droga, ele não aceitou o fim desse relacionamento, permaneciam se vendo. Ele acabou matando ela por ciúmes”, ressalta o delegado.

Gabriel Weverton será indiciado por feminicídio e pelo crime de ocultação de cadáver.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.