Peculato

Técnica de enfermagem é presa suspeita de desviar medicamentos de hospitais no Maranhão

Aos policiais, a técnica informou que os medicamentos eram utilizados para serem aplicados em pessoas que moravam próximas de sua residência.

Imirante.com, com informações da Polícia Civil

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h02
A técnica de enfermagem afirmou aos policiais que não tinha as autorizações, nem as receitas para a retirada dos medicamentos.
A técnica de enfermagem afirmou aos policiais que não tinha as autorizações, nem as receitas para a retirada dos medicamentos. (Foto: Divulgação / Agência Brasil)

CURURUPU – A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) prendeu, nesse sábado (24), uma técnica de enfermagem suspeita de desviar medicamentos de hospitais dos municípios maranhenses de Porto Rico e Guimarães. A mulher foi presa em Cururupu, município distante 220 km de São Luís.

De acordo com a polícia, a mulher foi presa em cumprimento a mandado de busca e apreensão por policiais da equipe de plantão da 21ª Delegacia Regional de Cururupu, pelo crime de peculato.

Ainda segundo a polícia, na residência da suspeita foi encontrada uma grande quantidade de medicamentos, como amplas de diazepam, diclofenaco, dexametasona, bromoprida, dipirona, além de seringas, gaze e outros materiais hospitalares.

A polícia informou que no momento em que os agentes questionaram a técnica de enfermagem sobre como houve a aquisição de tais medicamentos e materiais hospitalares, ela respondeu que, por ser técnica de enfermagem, tratava de pessoas que moravam próximo à sua residência, sendo que tais medicamentos foram retirados dos hospitais em que trabalha como servidora pública municipal, tanto na cidade de Guimarães, como na cidade de Porto Rico.

Aos policiais, a técnica de enfermagem afirmou que não tinha as autorizações, nem as receitas para a retirada dos medicamentos. De acordo com a suspeita, os medicamentos eram utilizados para serem aplicados em pessoas que moravam próximas de sua residência e que nunca havia cobrado para fazer tais serviços com a medicação de retirava dos hospitais.

De acordo com a polícia, após os procedimentos de praxe, a mulher foi encaminhada à devida Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) onde ficará à disposição da Justiça.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.