Educação

Projeto Matemática em Dia promove debate sobre inclusão

O projeto é realizado no IFMA de Buriticupu com os alunos do curso de Matemática.

Imirante Imperatriz, com informações da assessoria.

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h42

BURITICUPU – O Instituto Federal do Maranhão (IFMA), campus Buriticupu, realizou a primeira etapa do projeto de extensão “Matemática em dia”.

A ideia é possibilitar aos futuros professores do Instituto a adaptação para o ensino numa perspectiva inclusiva. Para isso, o campus ofereceu aos alunos do ensino superior diversas atividades abordando a questão na atualidade.

Segundo o coordenador do projeto de extensão e, também, do curso de licenciatura em Matemática, Salvino Coimbra, a ação tem o objetivo de proporcionar aos alunos conhecimentos necessários para que possam adaptar-se à rotina de estudos do ensino superior, bem como tenham facilidade no processo de ensino-aprendizagem, trazendo temáticas atuais e contextualizadas às necessidades do trabalho docente.

Dando início ao ciclo de atividades propostas pelo projeto, a palestra “Estratégia de ensino de trigonometria e geometria espacial para jovens cegos”, foi apresentada pelo professor Marcos Nery, do Instituto Federal do. Na oportunidade, os participantes puderam conhecer possibilidades de ensino da matemática numa perspectiva inclusiva.

Na palestra, o professor relatou algumas experiências que o ajudaram profissionalmente. “A Matemática, numa perspectiva inclusiva, me possibilitou melhorar o ensino e a aprendizagem diária com esses alunos. Eles incentivavam os nossos docentes a experimentar uma nova prática e a sermos profissionais transformadores”, relatou Marcos Nery.

Foi realizada, também, a mesa redonda “Os desafios do docente para o ensino voltado a alunos com deficiência visual”, mediada pelo professor Ivan José Duarte de Moraes. O coordenador do projeto, Salvino Coimbra, finalizou as participações da mesa relatando uma experiência pessoal que lhe transformou.

“Foi diante de um aluno com baixa visão que eu senti a necessidade de mudança de comportamento em minha prática no dia a dia, bem como a necessidade de trazer para o debate com outros profissionais as estratégias para ensino da Matemática voltada a alunos com deficiência visual”, explicou.

De acordo com a pedagoga Joanyse Guedes, pretende-se com ações discutir temáticas inovadoras que contribuam para o fortalecimento e desenvolvimento de práticas docentes integradoras, dinâmicas e contextualizadas à realidade e necessidades dos alunos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.