Justiça

Representantes da sociedade civil de Buriticupu vão ao TJ

Os representantes pedira a solução para questões que com a participação da Justiça.

Imirante Imperatriz, com informações do TJ-MA

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h54
(undefined)

BURITICUPU – A corregedora da Justiça do Maranhão, desembargadora Nelma Sarney, recebeu, na tarde desta quinta-feira (08), uma comissão de representantes do Fórum de Políticas Públicas de Buriticupu. Os representantes solicitaram o encontro com a finalidade de expor algumas solicitações da sociedade local, bem como pedir solução para questões que com a participação da Justiça.

Uma das solicitações feitas pelos representantes foi a nomeação de um juiz para a comarca, em decorrência da promoção do juiz Ailton Gutemberg para a Comarca de Codó no início do ano. Nelma Sarney disse que apesar de promovido, o juiz Ailton continua respondendo por Buriticupu até que seja designado novo magistrado, o que deverá ocorrer após a finalização do concurso.

A servidora pública e membro da Rede Justiça nos Trilhos Marlucia Azevedo dos Reis, destacou que apesar do empenho do juiz ele não consegue absorver a demanda processual que é alta na cidade. Ela também falou sobre a dificuldade de pessoas que já atingiram a maternidade para obtenção da 1ª via do registro civil.

A corregedora solicitou à Coordenadoria das Serventias, unidade ligada à Corregedoria e responsável pela fiscalização do trabalho dos cartórios, que acompanhe o caso no sentido de encontrar a solução adequada.

Para Marlucia, Buriticupu enfrenta graves problemas e que a reunião foi uma oportunidade de dar visibilidade ao clamor dos cidadãos locais. “Enfrentamos todo tipo de problema na cidade atualmente, mas os casos de violência que mais têm preocupado estão relacionados a assassinatos, estupros, pedofilia, tráfico e conflitos agrários”, disse.

A corregedora acredita que o contato com lideranças comunitárias amplia o diálogo entre administração pública e sociedade. “Esse tipo de diálogo é importante porque por meio dele é possível à constatação de realidades distintas que contribuem para a tomada de decisão do gestor público”, enfatizou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.