Morte em viatura

PF investigará morte de homem após abordagem da PRF no Sergipe

Imagens veiculadas na internet mostram Genivaldo de Jesus preso dentro de uma viatura esfumaçada.

Pedro Peduzzi / Agência Brasil

- Atualizada em 26/05/2022 às 22h45
Genivaldo de Jesus Santos morreu após abordagem da PRF em Sergipe.
Genivaldo de Jesus Santos morreu após abordagem da PRF em Sergipe. (Reprodução)

UMBAÚBA - A Polícia Federal (PF) abriu um inquérito para investigar a morte de Genivaldo de Jesus Santos, ocorrida no Sergipe, após abordagem feita por policiais rodoviários federais na BR-101. O fato ocorreu ontem (25) no município de Umbaúba, localizado no sul do estado.

Imagens veiculadas na internet mostram a vítima presa dentro de uma viatura esfumaçada. As suspeitas são de que a fumaça era um gás disparado pelos policiais, o que teria resultado na morte de Genivaldo por asfixia.

Segundo o Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe, foi realizada a necrópsia, e o material coletado foi encaminhado ao Instituto de Análises e Pesquisas Forenses (IAPF) para elucidar a causa imediata da morte. Mas foi identificado de forma preliminar que a vítima teve como causa da morte insuficiência aguda secundária a asfixia.

Conforme o IML, a asfixia mecânica é quando ocorre alguma obstrução ao fluxo de ar entre o meio externo e os pulmões. "Essa obstrução pode se dar através de diversos fatores e nesse primeiro momento não foi possível estabelecer a causa imediata da asfixia, nem como ela ocorreu", diz nota do instituto. Após a conclusão, os laudos serão encaminhados à PF.

Em nota, a Polícia Federal informa que vai investigar “as circunstâncias da morte” e que diligências já foram iniciadas para esclarecer “o mais breve possível” o ocorrido.

A Agência Brasil entrou em contato com a Polícia Rodoviária Federal e aguarda retorno.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.