Indicador da Serasa Experian

Inadimplência cresce e atinge 5,5 milhões de micro e pequenas empresas

Setor de Serviços é o que possui maior número de empresas devedoras, totalizando 2,82 milhões.

Imirante.com

Índice também revelou que a região Sudeste lidera o número de empresas inadimplentes
Índice também revelou que a região Sudeste lidera o número de empresas inadimplentes (Divulgação)

BRASIL - O Indicador de Inadimplência das Empresas da Serasa Experian revelou que em março a inadimplência atingiu 5.517.806 milhões de micro e pequenas empresas, um aumento de 1,0% em comparação ao mesmo mês de 2021. Com relação aos segmentos que estão no vermelho, o de Serviços segue em alta nos três primeiros meses do ano e registrou ao todo 2.824.173 milhões empresas devedoras. Já o setor do Comércio possui ao todo, 2.218.675 empresários com débitos pendentes.

Para o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, as empresas continuam enfrentando muitos desafios para se manterem, principalmente as micro e pequenas que tem um fluxo de caixa menor. “Um longo período de pandemia, a crise econômica do país, inflação e taxas de juros altas impactaram as empresas. Por isso, muitas estão enfrentando dificuldades de quitarem os débitos pendentes. Também temos que levar em consideração que o poder de compra dos consumidores caiu e prejudicou muitos empreendedores. É uma situação delicada e que ainda deve se manter até que o cenário econômico do país comece a dar uma trégua”.

O índice também revelou o número de empresas inadimplentes por região. No Sudeste possui 2.933.219 de negócios com débitos pendentes, seguido pelo Sul com 911.331 e Nordeste com 901.847. A região Centro-Oeste tem 501.914 e a Norte com 269.496.

Inadimplência geral

O mês de março também apontou alta na inadimplência entre as empresas de micro, pequeno, médio e grande porte. Ao todo, foram registrados 6.112.238 milhões de negócios no vermelho. Com relação ao segmento das empresas negativadas, 52,3% são de Serviços, 38,5% do Comércio, seguido pela Indústria com 8,0% e apenas 0,9% são do setor primário.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.