Criançada em casa

Consumo de energia aumenta nas férias escolares

Especialistas dá dicas de economia para quem tem filhos de folga em casa.

Imirante.com, com informações da Assessoria

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h17
Crianças e adolescentes tendem a utilizar eletrodomésticos e eletrônicos com mais frequência.
Crianças e adolescentes tendem a utilizar eletrodomésticos e eletrônicos com mais frequência. (Foto: Reprodução)

SÃO LUÍS - Durante as férias escolares, o consumo de energia elétrica pode aumentar consideravelmente, em especial, se a família não viaja durante o período. Nas férias, crianças e adolescentes passam mais tempo em casa e tendem a utilizar com mais frequência eletrodomésticos e eletrônicos.

No Maranhão, esse aumento chega a 5%, segundo estimativa da concessionária de energia elétrica. O engenheiro Renato Mortari Filho explica que os maiores vilões nesse aumento do consumo de energia costumam ser os aparelhos eletroeletrônicos como videogame e televisão. Além disso, eletrodomésticos, como a geladeira e os aparelhos de ar-condicionado, que ficam ligados por mais tempo com a criançada em casa, também, contribuem.

Para evitar pagar mais no início do próximo mês, a dica do especialista é saber quais aparelhos consomem mais energia elétrica e seguir algumas orientações básicas que podem ajudar nessa economia. Segundo um relatório do Conselho de Defesa dos Recursos, o consumo de energia dos videogames varia de 64 kWh a 289 kWh. Esses aparelhos podem ser utilizados com outras funções, tais como a de assistir filmes. Nesse caso, o consumo de energia é ainda maior. Os aparelhos de ar-condicionado podem representar até 15% do valor da conta de luz. “A limpeza periódica dos filtros ajuda na economia, porque a sujeira impede a livre circulação do ar e força o aparelho a trabalhar mais”, indica Renato Mortari Filho.

As lâmpadas também podem elevar o valor da conta. O consumo representa de 15% a 25% do valor total. Durante o dia, a recomendação é evitar utilizá-las e dar preferência à luz natural. A geladeira é um dos principais vilões. “O consumo desse eletrodoméstico essencial em uma residência pode representar, em média, de 25% a 30 % do consumo total”, esclarece o professor. Algumas dicas são importantes para que o consumo não aumente, pelo menos, não tanto.

Abaixo, mais algumas recomendações:

- Guarde bebidas e alimentos de uma só vez e evite abrir e fechar a geladeira sem necessidade. Degele e limpe-a com frequência. - Não a utilize para secar roupas, panos e calçados. E claro, faça manutenções periódicas;
- A televisão é utilizada cerca de cinco horas diariamente, o consumo chega a 15º kWh e representa cerca de 6% do consumo total;
- Desligar as luzes e os eletrodomésticos em ambientes que não estejam ocupados;
- Evitar que as crianças durmam com a televisão ligada;
- Desligar os aparelhos direto na tomada, pois a função stand by também consome energia;
- Manter o chuveiro elétrico na função “verão”, em que a água sai na temperatura ambiente e não aquecida.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.