Furto

Pintura centenária da artista Ruth Machado é furtada da Igreja Matriz de Barreirinhas

Obra clássica retrata Jesus Cristo sendo batizado por João Batista no Rio Jordão.

Gustavo Arruda / Imirante

- Atualizada em 14/11/2022 às 20h15
Pintura "O Batismo" foi furtada na madrugada de domingo (13), em Barreirinhas.
Pintura "O Batismo" foi furtada na madrugada de domingo (13), em Barreirinhas. (Divulgação)

BARREIRINHAS - Uma pintura a óleo feita em 1922, denominada de "O Batismo", foi furtada da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, conhecida como Igreja Matriz, na madrugada de domingo (13), no município de Barreirinhas, a 252km de São Luís. "O Batismo" é uma obra da artista plástica Ruth Machado, integrante da Academia Brasileira de Belas Artes e filha do político Francisco da Cunha Machado, que foi deputado federal de 1904 a 1923 e senador pelo Maranhão entre 1923 a 1930.

De acordo com informações da Polícia Civil, os criminosos tentaram fazer um buraco na parede da igreja durante a madrugada, mas sem sucesso. Em seguida, eles quebraram a grade de uma janela na lateral do templo, entraram por um vitral e levaram a pintura, que retrata Jesus Cristo sendo batizado por João Batista no Rio Jordão. A moldura foi deixada no local.

Em entrevista à rádio Mirante AM, o padre Ribamar Xavier, responsável pela Igreja de Nossa Senhora da Conceição, disse que o furto da pintura deve ter relação com um assalto ocorrido no fim de setembro, quando criminosos invadiram o templo em busca da chave do local, renderam três pessoas e levaram apenas dois celulares.

"Estou há cinco anos em Barreirinhas e sempre recebi muitas informações sobre a importância do quadro para a história da cidade. Também fui informado de que, há muitos anos, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) esteve no local e fez uma verificação da obra, mas não encontrei documentos ou registros. Sabemos apenas que a obra é de 1922, tinha a assinatura da artista com o ano em que foi pintada", afirmou o padre Ribamar.

Já a historiadora Kátia Bogéa, presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico de São Luís, falou sobre a importância da pintura "O Batismo" e lamentou que a maioria dos acervos de via sacra não tenham a proteção necessária contra ações criminosas. De acordo com Kátia, que também já exerceu os cargos de superintendente e presidente do IPHAN, são vários os casos em que as igrejas desconhecem o valor de suas obras e se tornam alvo do comércio ilegal de arte.

"Esse quadro tem grande importância, porque Ruth Machado pertenceu à Academia Brasileira de Belas Artes e foi elevada à categoria de pintora honoris causa, é uma pintora clássica. Não dá para avaliar o valor financeiro do quadro, mas certamente ele é muito importante para o Maranhão e para a pintura brasileira, por se tratar de uma pintora de renome nacional, filha de um grande estadista que foi muito importante para o cenário político brasileiro", avaliou.

A investigação do furto da pintura "O Batismo" é de responsabilidade da 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil. Uma equipe do Instituto de Criminalística (ICRIM) viajará de São Luís a Barreirinhas para fazer uma perícia na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que foi temporariamente fechada para facilitar a apuração do caso.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.