Justiça

Preso em SP, suspeito de planejar e executar morte do advogado Jaime Pereira deve ser transferido ao Maranhão

Lyncoln Jackson Monteiro foi preso usando documento falso; ele foi localizado na cidade de Bertioga (SP).

Imirante, com informações da TV Mirante

- Atualizada em 13/10/2022 às 09h27
Lyncoln Jackson foi preso no Estado de São Paulo. Foto: Reprodução.
Lyncoln Jackson foi preso no Estado de São Paulo. Foto: Reprodução.

BALSAS – O suspeito de planejar e executar o assassinato do advogado Jaime Pereira deve ser transferido nos próximos dias para a cidade de Balsas. Ele foi preso na última terça-feira (11), no município de Bertioga (SP).

Lyncoln Jackson Monteiro foi preso pela Interpol usando documento falso, com o nome de Luís Paulo Alves da Silva. Ele estava morando no litoral paulista. 

Leia mais:

Preso suspeito de participação no assassinato do advogado Jaime Pereira em Balsas

Corpo de advogado é encontrado, e polícia prende suspeito do crime em Balsas

Advogado Jaime Pereira foi morto em setembro de 2021. Foto: Arquivo Pessoal.
Advogado Jaime Pereira foi morto em setembro de 2021. Foto: Arquivo Pessoal.

Após o crime, registrado no dia 10 de setembro do ano passado, o suspeito fugiu para o sudeste do país e depois passou um tempo no Paraguai. Recentemente, ele retornou ao Brasil. Lyncoln já vinha sendo monitorado durante as investigações que corriam em sigilo.

Agora, a transferência dele para Balsas depende de decisão da Justiça. Lyncoln Jackson deve responder por extorsão mediante sequestro e homicídio com ocultação de cadáver, além do uso de documento falso. As penas somadas podem passar dos 30 anos de prisão. 

As informações foram apresentadas em coletiva, nessa quarta (12), pelo delegado regional de Balsas, Fagno Vieira. 

Em outubro do ano passado, a polícia prendeu outro suspeito de participação neste crime. Ele foi identificado como João Vitor Alves Feitosa.

Crime

O corpo de Jaime Pereira foi encontrado no dia 13 de setembro de 2021 em uma estrada de terra que liga o povoado São Cardoso ao povoado Jenipapo, na região do município de Balsas.

Ele desapareceu no dia 10 de setembro daquele ano e foi visto pela última vez fazendo compras em uma loja de Balsas, cidade onde morava. O corpo, encontrado enrolado em lençol e já em estado de decomposição

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.