Exposição

Mostra fotográfica de artista italiana entra em cartaz na Galeria Trapiche, em São Luís

Simona Luchian produziu as obras, que ficam em exibição na Galeria até 25 de outubro.
Na Mira, com informações da Agência São Luís 20/09/2019 às 11h42
Mostra fotográfica de artista italiana entra em cartaz na Galeria Trapiche, em São LuísA exposição tem como proposta narrar, por meio de imagens, o ato de nascimento e está dividida em três partes. (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS - Nesta sexta-feira (20), às 18h30, na Galeria Trapiche, tem início uma nova edição da mostra Ocupação Trapiche intitulada 'Vestígios de um Nascimento', da artista ítalo-romena Simona Luchian, que apresenta uma fusão de suportes como fotografia, escultura, instalação, pintura e performance.

A galeria fica localizada na Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração. A exposição fica aberta à visitação das 14h às 19h de segunda a sexta-feira até 25 de outubro.

"Esta é a 16ª edição da Ocupação Trapiche, um projeto permanente como forma de disponibilizar a galeria a todos que tenham interesse em expor trabalhos em qualquer categoria do campo das artes visuais. As produções são em sua maioria selecionados por chamada pública nacional, que permite ampliarmos o catálogo de obras que circulam em São Luís, pois atrai a participação de artistas de todo o país e também internacionais, como é o caso da Simona Luchian", declara a diretora da Galeria Trapiche, Camila Grimaldi.

A exposição tem como proposta narrar, por meio de imagens, o ato de nascimento e está dividida em três partes. A primeira inclui quatro fotografias de pinturas que simulam as pedras do Vale da Lua, na cidade Alto Paraíso de Goiás, cuja forma particular associa-se à 'plasticidade' da placenta e do útero. A segunda parte inclui a fotografia "Representação apolínea do desejo intraoceânico pelo cheiro no teu pescoço", que relaciona arte grega, amor e saudade da artista de sua terra natal, a Itália.

Fruto de uma viagem da artista entre as cidades de São Paulo e São Luís, a terceira parte é um livro fotográfico com registros de vários lugares onde uma foto dos olhos da autora foi afixada. "Essa prática decorre do desejo de deixar um rastro do meu caminhar e de criar um relacionamento existencial e íntimo com o lugar que meus olhos "tocaram", através da captura fotográfica, produzindo um curto-circuito", conta.

TEMÁTICA

As temáticas principais do projeto 'Vestígios de um Nascimento' são inerentes ao poder do olhar, ao olhar como processo de 'tocar', ao conceito de viagem como renascimento, ao processo artístico como metáfora da gravidez, ao olhar como uma extensão – um cordão umbilical - através do qual o artista se nutre para encontrar o impulso da criação. São temas que há anos a artista vem desenvolvendo.

Apesar de envolver diferentes suportes, a fotografia é o centro de gravidade do trabalho da artista, embora ela não se considere fotógrafa. Nesse contexto, a fotografia é considerada além do seu potencial documental, com uma espécie de 'poder escultórico'. "Na minha prática, a fotografia possibilita a criação de novos espaços com vida e significados próprios, é, portanto, uma maneira de colocar em prática um desaparecimento completo dos objetos em favor das imagens", explica.

Simona Luchian (1989) é uma artista visual ítalo-romena, graduada em filosofia, e pós-graduada em Belas Artes na Academia de Brera (Milão). Já expôs em várias galerias de arte na Itália, Alemanha e Nova Zelândia.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.