Imicast

Imicast: relembre como os games de futebol evoluíram ao longo do tempo

Veja como essa categoria de jogos virtuais conseguiu se reinventar.
André Nadler / Imirante.com29/03/2019 às 07h00
Imicast: relembre como os games de futebol evoluíram ao longo do tempoFoto: Divulgação

Do clássico "Superstar Soccer" até o moderno "Fifa 19", o jogos futebol sempre fizeram sucesso no mercado dos games. O esporte mais popular do mundo cresceu tanto que acabou criando um nicho próprio que passou a movimentar quantidades absurdas de dinheiro.

Atualmente, os gráficos estão cada vez mais detalhados, as comemorações de gols cada vez mais realistas, mas nem sempre foi assim. Antigamente, o máximo que se conseguia era reproduzir o objetivo do jogo: empurrar a bola para o gol. Será que os fãs de Fifa e PES sabem onde tudo começou? Nós separamos uma linha do tempo resumida para mostrar como os jogos de futebol conseguiram evoluir juntamente com os consoles. Veja:

1. Atari Soccer (1980) - Atari

As primeiras tentativas para a produção de jogos de futebol no mundo dos games aconteceram no final dos anos 1970. Um dos primeiros foi o ‘NASL Soccer’, produzido pela Mattel para o Intellivision I, mas de todos os jogos dessa categoria, quem fez sucesso naquela época mesmo foi o Atari Soccer. O game acrescentou alguns elementos que transformavam as varetas de outrora em um formato mais parecido com o de jogadores de verdade e iniciou o conceito de dinâmica “natural” dos atletas, principalmente com o movimento das pernas, que na época, isso já era bastante coisa.

2. Peter Shilton’s Handball Maradona (1986) - Commodore 64

O Atari Soccer aproveitou para homenagear o nosso rei Pelé, já o Commodore 64 dedicou o nome do seu jogo virtual de futebol para o goleiro inglês Peter Shilton e o jogador argentino Diego Maradona. O game foi baseado na copa de 1986 e vale destacar que foi nessa época que Maradona ficou famoso após realizar um gol em Shilton.

Nessa fase já é possível ver a tentativa de mudança de perspectiva, para tentar simular de forma mais eficiente a visão que o telespectador tem de uma partida de futebol.

3. International Superstar Soccer (1995) - Super Nintendo

O International Superstar Soccer foi desenvolvido e lançado pela Konami, trazendo seleções de todo mundo, com um jogo de futebol dono de uma gameplay envolvente e sem dúvidas foi um dos games desse segmento que mais joguei. Um dos pontos altos do Susperstar Soccer é o nascimento do mito da seleção brasileira, Allejo. O jogo não era licenciado, logo, os nomes dos jogadores eram fictícios. Como a seleção brasileira havia acabado de vencer uma Copa e o atacante virtual vestia a camisa 7, há grandes possibilidades da inspiração para a sua criação ter sido o craque Bebeto.

Uma das coisas mais divertidas desse jogo era a possibilidade de usar vários truques que variavam de transformar o juiz da partida em cachorro até a possibilidade de fazer gols infinitos. Veja:

4. Fifa 96 (1996) - Playstation

Aqui foi o ponto de partida para uma história de sucesso envolvendo a marca Fifa. Baseado em Copas do Mundo e com gráficos mais limpos, o game conquistou muitos jogadores e, mais tarde, passaria a disputar o mercado com o PES, da Konami. Os gráficos em 3D deixaram os jogadores mais realistas, melhorando bastante a movimentação no campo.

Logo na sequência, em 1998, a segunda versão de Fifa trouxe opções de customização de jogadores e a inserção de expressões faciais que apesar de serem taxadas de péssimas nos dias de hoje, na época, era algo realmente incrível e inovador.

5. Winning Eleven (2000) - Playstation

Para competir com o Fifa, os japoneses da Konami entraram para somar na evolução dessa categoria de games apresentando o ‘Winning Eleven’ (2000). Esse jogo se tornou uma verdadeira febre nas locadoras de videogames do Brasil e apresentava novidades avassaladoras para o tempo em que foi lançado. Eles implementaram uma dinâmica mais intuitiva e menos desafiante que a do ‘FIFA’. No Ocidente, o ‘Winning Eleven’ também ficou conhecido pelo nome ‘Pro Evolution Soccer’ (o tal PES).

A partir daí, os games de futebol deram uma estagnada e pareciam ter chegado a um nível em que apenas alguns ajustes aqui e ali eram necessários.

Uma febre brasileira chamada Bomba Patch

No auge do Playstation 2, surgiu um game que colocou Pes e Fifa no chinelo aqui no Brasil. Nas antigas lan house ou locadoras, a pedida quase unânime era jogar Bomba Patch, que na verdade é uma modificação feita em cima do Pro Evolution Soccer. O jogo ficou conhecido por sempre estar ”100% atualizado”, enquanto os games mais tradicionais demoravam, às vezes, um ano inteiro para lançar uma nova edição com novidades. Mesmo com a geração do PS2 tendo passado, renovações são encontradas na internet até hoje.

Entre em campo segurando seu joystick

Com o passar do tempo, a rivalidade entre PES x FIFA proporcionou verdadeiros saltos na tecnologia dos games de futebol. Ambos, todos os anos vem se desenvolvendo e aprimorando cada vez mais seus gráficos. O progresso é tanto que, hoje em dia, até mesmo as próprias equipes se aprofundam nos bancos de dados para conseguir analisar o desempenho de cada jogador e, assim, analisar novas estratégias para os jogos.

Veja, por exemplo, como a tecnologia alavancou o realismo do jogo. Primeiro, o galês Gareth Bale tendo seus movimentos característicos capturados em 2013. Depois, o belga Eden Hazard reproduzindo alguns moves disponíveis no ‘FIFA 15’.

Ouça o nosso podcast falando sobre a evolução dos jogos virtuais de futebol:

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.