Turismo

Ludovicense dá dicas de roteiros turísticos pouco explorados na Ilha de São Luís

Luanne Holanda tem um blog de turismo e incentiva as pessoas a conhecerem diversos passeios baratos e acessíveis.
Anne Cascaes/ Na Mira 11/02/2019 às 09h22
Ludovicense dá dicas de roteiros turísticos pouco explorados na Ilha de São LuísA rede social em que Luanne compartilha as experiências sobre desbravar, já soma mais de 17 mil seguudores. (Foto: Anne Cascaes/ Na Mira )

SÃO LUÍS - O valor turístico de São Luís como capital do Maranhão, Jamaica Brasileira, Ilha do Amor, Ilha do Upaon-Açu e Cidade dos Azulejos vai muito além das ruas cheias de significados do Centro Histórico e da orla convidativa da Praia de São Marcos.

Entretanto, os pontos turísticos mais visitados por vezes deixam à margem alguns outros lugares que também possuem potencial para serem conhecidos, amados e desbravados. Esse é o olhar que a maranhense Luanne Holanda tem sobre a cidade.

A curiosidade por conhecer mais a fundo São Luís e sua região metropolitana, com um misto de revolta pela falta de informação, fez Luanne criar um blog de turismo para explorar e compartilhar conhecimentos e experiências sobre a região.

“Não é só passeio pra museu, pra praias e lagoas, sabe? Não é uma coisa, não é um estilo, mas sim você conhecer novos lugares, desbravar e ressignificar os lugares já conhecidos. Como por exemplo, um muro que fica no São Francisco, grafitado, que é lindo e todo colorido, mas na correria do dia a dia a gente não para pra apreciar o trabalho dos grafiteiros, enquanto em outros lugares uma árvore caída já é ponto turístico”, expressa Luanne.

De uma lista inicial com mais de 80 lugares pra conhecer, a maranhense tem 66 pontos já explorados e compartilhados no blog e nas redes sociais, com dicas sobre o trajeto, paisagem e acessibilidade.

Sobre as dificuldades encontradas para explorar esses lugares, Luanne conta que a principal delas é a falta de informação sobre os destinos desejados. "Um dos passeios que eu compartilhei recentemente foi a Ilha de Itaputiua. Eu sabia que a Ilha existia, o Google me dizia isso, e eu olhei relatos de pessoas que tinham ido, mas ninguém sabia informar como chegar lá, ninguém sabia se era por terra ou só pela água, não era mapeado, então eu fui atrás", explica.

As pessoas me diziam "não, não vai, não tem como ir", e eu me questionava o motivo disso. Até que eu encontrei um cara que faz o passeio que eu queria e, na época, só ele fazia o passeio em toda a Raposa. Então, a falta de informação é um empecilho gigantesco. Luanne Holanda.

Motivada por isso, Luanne mantém uma sequência de postagens no Instagram do blog, que até agora possui mais de 17 mil seguidores, divulgado as próprias experiências vividas em cada passeio, incentivando os maranhenses a conhecerem e auxiliando os turistas sobre os melhores caminhos para seguir.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.