Cultura

Bonjour curumim: espetáculo que retrata a história de São Luís

A peça brinca com o linguajar, a cultura e as questões sociais da cidade.
Na Mira 24/11/2016 às 19h00

SÃO LUÍS - A Companhia Cazumbá de Teatro e Dança, que completa 43 anos de existência, apresenta a peça Bonjour Curumim. O espetáculo é assinado e dirigido por Américo Azevedo Neto e será encenada no período de 9, 10 e 11 de dezembro, no Convento das Mercês, no Desterro.

Embora seja poeta, cronista, romancista, folclorista, jornalista e membro da Academia Maranhense de Letras, onde ocupa a cadeira 19, Américo Azevedo, gosta mesmo é de ser chamado “Homem de Teatro”. Não teatrólogo, por achar pernóstico; nem ator que já foi, nem diretor e coreógrafo, que ainda é. “Homem de Teatro”, em sua opinião, diz tudo.

Sobre a montagem, Américo conta que o espetáculo se utiliza de uma linguagem naturalista para narrar um pouco da história de São Luís. Brinca com sua cultura, seus atrasos e falhas.

“Não mostramos apenas o passado, seus atrasos impostos por ancestrais e rotineiros erros administrativos e político, mas, lamentamos também suas tortas alterações urbanas decorrentes de um progresso confuso e desordenado por muitos”, contou Américo.

A apresentação discorre sobre as letras das 15 canções do espetáculo que retrata a história de São Luís. São elas: São Luís: Como Eu Sou; Canção dos Naufrágios; Canção das Putas Espalhadas; São Luís Não Foi; O que é fundar?; Afinal, Quem é Meu Pai?; Canção da Chegada; Toda feita de pedaços; Paz; Sou Como Fui?; Mesmo Tu Estando Presente; Eram de Paralelepípedos; Pensado Escravo; Foram Três Beijos leais; e Deus, Por Favor, Me Escuta.

O elenco

Empolgados com o espetáculo, os artistas acreditam que fazer Bonjour Curumim é deixar o corpo falar através da arte.

“A família Cazumbá nos permite isso, expressar a arte através do nosso corpo. Bonjour Curumim é uma crítica política e social que conta um pouco da história de São Luís e provoca saudades de um tempo bom que a geração de hoje não teve a oportunidade de viver. É um momento que vou levar para toda a minha vida profissional, não só pelo espetáculo, mas pela direção, atores e atrizes que também fazem acontecer”, disse Gabriel Duarte, ator e bailarino.

A psicóloga e atriz Thaissa Costa, de 25 anos, conta que se interessou pela Companhia Cazumbá por ela trazer o resgate de algumas manifestações culturais, mas mantendo o lado teatral. Thaissa acredita que representa uma saudade que São Luís transmitia.

“Hoje, por descasos políticos, já não nos transmite mais. Mas a nossa peça representa também a certeza da esperança, não só nossa (elenco), como de toda população, que um dia ela nos trará as alegrias e belezas de outrora”, declarou Thaissa.

Além do corpo de bailarinos, o espetáculo conduz a plateia para dentro do contexto da peça através dos sons da orquestra composta pelo teclado, violão, baixo, cavaco, banjo, violino, flauta, sax, trombone, piston e bateria.

As apresentações ainda terão a participação especial da atriz Carla Purcina, como “Velha Senhora”. Os cantores Tônia Buna, Vânia Coelho, Dom Papaleo e Paulo Viegas.

A entrada para assistir à encenação, que conta com o elenco de 50 pessoas, entre atores, orquestra e produção, será apenas um quilo de alimento não perecível. O espetáculo será apresentado nos dias 9, 10 e 11 de dezembro no Convento das Mercês, no bairro Desterro, Centro de São Luís.

Serviços

O quê: Espetáculo Bonjour Curumim

Direção: Américo Azevedo Neto

Quando: 9, 10 e 11 de dezembro

Onde: Convento das Mercês

Hora: 20h

Entrada: 1 Kg de alimento não perecível

Duração: 1h10

Classificação indicada: Livre

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.