Pergentino Holanda

Começam novas histórias na Seleção

Mais: Um discreto Neymar

PH

Nossos craques treinando no Catar para o jogo de hoje à noite
Nossos craques treinando no Catar para o jogo de hoje à noite

Parece que foi ontem que a nova geração belga nos despachou de volta para casa sem piedade lá da acolhedora Kazan. Kazan. Passaram-se quatro anos e o dia de continuar aquela história chegou.

Hoje, às 16h, no Estádio Lusail, o Brasil enfrenta a Sérvia na quase inexistente Lusail, uma cidade erguida do zero no deserto com um estádio no coração dela. Sem história, como é quase tudo no Catar.

Mas é ali que a nossa história segue. A nossa, a de Tite, a de Neymar, a de Thiago Silva, o capitão eleito para liderar essa campanha.

É ali também que novas histórias na Seleção começam. Como as de Vini Jr., Lucas Paquetá, Richarlison, Raphinha, Rodrygo e outros tantos jovens que fizeram a fila andar em verde e amarelo.

Foram muitos que ficaram na saudade

Parece que foi ontem e já se passaram quatro anos. Mas é muito tempo. Muitas pessoas queridas nos deixaram, foram para outro plano. Muitos dos que estavam ao nosso lado na Copa passada não estarão mais.

Não dá para esquecer aquela noite cinza de Kazan. Tememos pelo pior quando aqueles caras de vermelho da Bélgica zuniam entre nossos defensores e acossavam o goleiro Alisson.

Quase veio o empate. Mas quase não é o todo e, assim, caímos para levantar de novo. Como é na vida.

Sinal de maturidade

Parece que foi ontem e já se passaram quatro anos. Talvez a quebra de paradigma da CBF tenha ajudado a nos dar impressão de que uma Copa se conectou na outra.

Pela primeira vez em mais de século, um técnico eliminado no Mundial ganhou o prêmio da continuidade. Sinal de maturidade. Tite recebeu o passaporte para montar uma Seleção com começo, meio e fim. Implementou renovação profunda, alterou a fotografia da Seleção e montou seu time com a fórmula mais simples e eficiente do futebol, que soma da casca dos veteranos com a impetuosidade dos jovens.

Junção da sapiência com a coragem

A nova Seleção dispensa complexidade em seu organograma. Os mais velhos cuidam da defesa, os mais novos bagunçam o ataque. Não tem como dar errada a junção da sapiência com a coragem.

São 16 estreantes em Copa, ao todo. O que dá um ar juvenil a essa Seleção que hoje faz sua estreia na Doha de calor de dia e noites amenas como aquelas à beira-mar em qualquer uma de nossas praias.

Na segunda-feira, Daniel Alves, o decano da Seleção, postou um vídeo no Instagram. Nele, os jogadores pulavam, batucavam e cantavam um dos hits da torcida organizada da Seleção. Daniel era um dos mais animados. Ao seu redor, estavam os garotos e alguns novatos em Copa.

Um discreto Neymar

Não estava Neymar. Aliás, nesses dias em Doha, o nosso principal jogador foi discreto. Participativo, junto e misturado ao grupo, mas discreto.

Não é ele mais o adolescente que dribla os mais velhos no aquecimento. Nem o que tripudia aos risos quem paga vale na roda de bobinho.

Lá em Sochi, em 2018, ele ainda era visto no centro de tudo.

Agora, não. Esse protagonismo juvenil passou para Richarlison, Rodrigo e Antony, esse um prato cheio para as câmeras quando começa a rodopiar com a bola presa no pé, em drible já transformado em vinheta mundo afora.

 

Em Doha, Neymar tem se revelado muito discreto
Em Doha, Neymar tem se revelado muito discreto

 O Menino Ney virou o Adulto Ney

Parece que foi ontem e já se passaram quatro anos. Porém, foi tempo suficiente para o Menino Ney virar o Adulto Ney.

Ele está mais sério, parece concentrado apenas na Copa. Entendeu que, quanto menos se falar dele, pior para os adversários e melhor para ele. Fica clara sua compreensão de que essa, possivelmente, será sua última Copa em altíssimo nível.

Ou ganha agora, ou perde o trem com destino à galeria dos gigantes, como Pelé, Garrincha, Romário e Ronaldo. Thiago Silva, o capitão, captou isso:

– Neymar chega para uma competição tão importante como essa em nível muito bom. Teve preparação diferenciada, sem lesão. Os meninos que chegaram vão deixá-lo mais à vontade. Há jogadores incríveis ali, abrirão espaço para ele. Temos de tirar o máximo proveito desse modo Neymar.

Renovação da equipe

Parece que foi ontem e já se passaram quatro anos. Mas não foi. Tite sabe bem. Para ele, nem foram quatro, mas três anos neste ciclo.

A pandemia, que nos prendeu em casa, fez de metrópoles cidades-fantasmas e ainda hoje nos faz ainda usar máscara, tirou uma temporada quase inteira do calendário das Seleções em 2020.

Podemos dizer que essa renovação feita por Tite foi processada em pouco mais de um ano. Ganhou velocidade depois do ouro olímpico, em Tóquio, em julho de 2021. Dali saíram Anthony, Martinelli, Bruno Guimarães, além de Richarlison, que embarcou nessa para ganhar mais lastro na Seleção.

Foi depois de Tóquio também que emergiram nomes como o de Raphinha, que deu uma volta ao mundo quase anônima até chegar a esta noite no Lusail.

Tite também se renovou

Parece que foi ontem e já se passaram quatro anos. O próprio Tite também se renovou. Suas ideias de futebol estão atualizadíssimas. Em consonância com o que vemos a cada domingo, pela TV, nas grandes ligas europeias. Com a vantagem da ousadia e da alegria tão próprias nossas.

O técnico conseguiu incorporar responsabilidade tática à nossa essência. Fez nosso jogo de bola virar futebol, sem abrir mão do DNA brasileiro.

Uma alquimia difícil de ser feita, que requer tempo. Ele teve. Afinal, são quatro anos. Parece que foi ontem aquela noite amarga em Kazan. Mas não foi. O bom é que o relógio andou e ganhamos a chance de recontá-la a partir desta quinta-feira, no calor do Golfo Pérsico.

Fernando Sarney e Ronaldo
Fernando Sarney e Ronaldo

 Em Doha, nosso representante no Conselho Mundial da FIFA, Fernando Sarney, tem reencontrado velhos amigos como o lendário craque Ronaldo Fenômeno

Copa, eleição e euforia

Faço coro com Tulio Milman quando diz que é, no mínimo, intrigante; até onde sua memória alcança, sempre foi assim: o resultado das eleições presidenciais são anunciados e o vencedor começa a festa.

Vibra, como se houvesse ganho uma Copa do Mundo. Sobe em um carro de som e, com as veias da garganta saltadas, faz um discurso recheado de euforia, promessas e palavras de ordem.

A festa não é só do vencedor, mas de seus familiares, amigos, assessores e eleitores, milhares deles. A multidão delira e grita: "Mito, Mito, Mito!" ou "Lula, Lula Lula". Ou "Dilma guerreira, do povo brasileiro". Ou qualquer outra coisa que, no fundo, é a mesma coisa.

Então, essas milhares de pessoas voltam para casa e vão dormir com a certeza de que agora vai, enquanto outra parcela do país, a derrotada, igualmente adormece, mas convicta de que “agora não vai”. Tudo pura emoção.

Copa, eleição e euforia...2

Concordo ainda com Tulio quando lembra que a alegria é sagrada. Precisamos dela, mais e mais, como remédio ao azedume e ao pessimismo.

Mas fico imaginando, cada vez que vejo a gigantesca celebração que sucede o encerramento da contagem dos votos: se eu ganhasse uma eleição presidencial, estaria apavorado, tenso e preocupado. Talvez, por isso, eu jamais vença uma, ou sequer pense em me candidatar.

Sempre há um culpado externo: a China que cresce pouco, uma crise nos Estados Unidos, uma guerra em algum ponto do planeta, uma conspiração golpista, os especuladores do mercado etc. etc. etc..

Copa, eleição e euforia...3

Longe de mim demonizar a política. Sem ela, não há solução. Mas, de fato é estranho que um adulto, no exercício de suas faculdades emocionais minimamente equilibradas, fique eufórico ao vencer uma eleição presidencial.

A militância, eu até compreendo. É tipo torcida de futebol. Um bom técnico, porém, precisa de sobriedade, trabalho e humildade para armar o time e a estratégia. Sem isso, jamais saberá porque ganhou ou porque perdeu.

Quando a eleição acaba, não acaba o campeonato. De fato, está apenas começando.

DE RELANCE

O protesto da Alemanha

Deu o que falar na tarde de ontem: em protesto contra as restrições da FIFA, os jogadores da seleção da Alemanha posaram para a foto oficial antes do jogo contra o Japão, com as mãos cobrindo a boca.

O gesto foi uma crítica à ameaça de sanções esportivas, como cartão durante o jogo a atletas, e financeira, com multa à federação, à equipe que utilizasse a faixa de capitão do movimento "One Love" em jogos da Copa do Mundo no Catar.

A campanha traz o lema “um amor”, em inglês, e surgiu em 2020, na Holanda. A braçadeira é branca, com as palavras da ação embaixo de um coração desenhado com as cores que representam a luta por reconhecimento de minorias e também da comunidade LGBT+ que representa a diversidade e liberdade sexual garantida pela declaração de Direitos Humanos.

A virada do Japão

Originalmente, oito seleções prometiam usar esta faixa de capitão que enaltece a diversidade frente à discriminação dos países árabes.

Até agora, nenhuma partida teve este tipo de protesto.

Dentro de campo, a partida foi a segunda zebra do Mundial: a tetracampeã Alemanha dominou completamente o Japão no primeiro tempo, mas construiu uma curta vantagem de 1 a 0 em pênalti convertido por Gündogan. Na etapa final, os europeus não mantiveram o ritmo, foram surpreendidos e levaram a virada. Doan e Arano marcaram os gols que garantiram a surpreendente vitória do Japão na abertura do Grupo E.

Por que a censura?

A medida restritiva existe por conta do governo catari e foi admitida pela principal organização esportiva mundial. Baseado na religião muçulmana, a cultura dos países árabes faz com que a lei proíba que pessoas tenham ou exponham relações afetivas com pessoas do mesmo gênero.

Outros países como Arábia Saudita e Irã também aplicam a mesma proibição. A infração ao direito humano de exercer sua sexualidade livremente é uma das principais críticas à Fifa e a organização da Copa do Mundo de 2022 no Catar.

Descontos na Black Friday

Os comparadores de preços são uma das melhores formas de garantir boas ofertas na Black Friday 2022, nesta quinta-feira. Esses sites fazem o trabalho de selecionar e comparar ofertas, e ajudam a checar se os descontos são reais ou foram maquiados pelas empresas.

Segundo o portal de comparação de preços Zoom, os horários de pico da Black Friday são meia-noite – na virada de hoje para amanhã –, hora do almoço e depois das 18h desta sexta-feira. Por isso, nesses períodos pode haver lentidão na internet.

Uma dica para ganhar tempo é criar alerta de preço nos portais de busca, definindo o valor que se quer pagar pelo produto. Desta forma, se o item chegar ao valor em horário alternativo, será possível garantir a oferta e fugir dos períodos de pico. Mas também é preciso lembrar que as melhores ofertas podem se esgotar rapidamente.

Medidas contra a Covid

Em três semanas, o número de casos de covid-19 subiu mais de 200% no Maranhão. A elevação se deve principalmente à subvariante da Ômicron BQ.1, que apresenta maior capacidade de transmissão.

Diante disso, os organismos de saúde passaram a orientar que a população reforce os cuidados contra a doença.

É que a nova subvariante já corresponde a mais de 70% dos casos de Covid.

Entre as recomendações, está o retorno do uso de máscara por pessoas mais suscetíveis à doença, como idosos, imunocomprometidos e indivíduos com comorbidades.

Logo, logo será reforçada a indicação do uso da proteção em estabelecimentos como hospitais, clínicas, laboratórios, farmácias e drogarias.

O uso em ambientes fechados, pouco ventilados e em transportes coletivos também está entre as recomendações, assim como o reforço da vacinação.

Selo internacional

A nova proposta pedagógica para 2023 do Dom Bosco Exponencial está ainda melhor e mais globalizada, conforme apresentado em primeira mão aos pais de alunos pela diretora pedagógica da instituição, Raíssa Murad, durante evento no Hotel Blue Tree São Luís.

A grande novidade foi o anúncio da candidatura da escola ao selo International Baccalaureate, mais respeitada chancela internacional de acreditação concedida pelo instituto suíço de mesmo nome.

Trata-se de uma chancela de qualidade em educação reconhecida internacionalmente e conferida a um seleto time de escolas.

Para escrever na pedra:

“O brasileiro não está preparado para ser o maior do mundo em coisa nenhuma. Ser o maior do mundo em qualquer coisa, mesmo em cuspe à distância, implica uma grave, pesada e sufocante responsabilidade”. De Nelson Rodrigues.

TRIVIAL VARIADO

A Espanha fez, disparadamente, a melhor atuação de uma seleção até agora nesta Copa do Mundo na goleada por 7 a 0 sobre a Costa Rica, na tarde de ontem. A Fúria se impôs diante de um adversário fraco, sem dar chances para mais uma zebra no torneio.

Neste domingo tem a festa “O Casarão do Hexa”, um grande encontro da torcida maranhense animada que vai torcer e dançar muito pela nossa seleção ao som dos grupos CDC, Argumento e Samba de Reis, além do DJ Arsênio Filho e do cantor Bruno Shinoda.

O espaço fica localizado na Rua Afonso Pena, uma das vias mais emblemáticas do Centro Histórico de São Luís. A programação sempre começa cedo, por volta das 17h, mas não passa da meia-noite, uma vez que na segunda-feira é dia de trabalho.

Os torcedores maranhenses poderão acompanhar o jogo do Brasil desta quinta-feira no Centro Histórico, com acesso gratuito, e também na Avenida Litorânea, à beira da praia.

No assunto: a programação começa às 15h com apresentação do Bicho Terra para fazer o esquenta. Às 16h, começa o jogo do Brasil contra a Sérvia pela fase de grupos. Após, tem a apresentação do grupo Argumento e, para encerrar a noite, show com o cantor Xande de Pilares.

Uma programação especial está sendo preparada para agitar o Armazém neste sábado, a partir das 20h. O espaço localizado na Rua da Estrela, no Centro Histórico de São Luís, sediará a festa “Aniversário da Diretoria”, com a presença das bandas Argumento e Feijoada Completa, além do magistral DJ Blemes.

Tem mais: os homenageados do evento serão os diretores da casa, Fred Brandt, Daniela Kusaba e Daniel Lago. Brandt fez aniversário no dia 14 deste mês e o de Daniel será no dia 19 de dezembro. Já Daniela Kusaba troca de idade em 29 próximo.

O empresário Gonçalo Alves será o grande aniversariante desta sexta-feira, 25, no Villa Reale Buffet. Ele comemora, com uma grane festa, a partir das 21h, seus bem-vividos 80 anos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.