Polêmica

Entenda a disputa entre viúva e família pela herança de Gugu Liberato

Rose Miriam Di Matteo encontra resistência para que a união estável com o apresentador seja reconhecida.
Na Mira21/12/2019 às 17h52

SÃO PAULO - Rose Miriam Di Matteo, viúva de Gugu Liberato, está passando por uma situação complicada após a morte do apresentador no mês de novembro. Isso porque, segundo entrevista a Folha de São Paulo, a médica afirma que não foi incluída no testamento feito em 2011 e veio ao Brasil para entrar na Justiça para que a união estável com o apresentador seja reconhecida e assim ela possa ter direto à herança dele.

Segundo Nelson Williams, advogado da viúva, pode haver uma explicação para Gugu não ter citado Rose no documento. "Possivelmente, ele não a colocou no testamento, feito em 2011, porque naquele ano o casal não estava bem. Ela teve problemas de saúde. E o testamento foi feito bem nessa época. Mas não colocar no testamento não quer dizer que ela perdeu os direitos. Ele poderia ter reconhecido que vivia maritalmente com ela. Mas isso não impede o reconhecimento", afirmou.

Relação de Gugu e Rose

Ao que se sabe, a história de Rose e Gugu começou em meados de 2001. Sempre presando por discrição absoluta, Gugu teve o relacionamento exposto quando a imprensa descobriu que o apresentador seria pai pela primeira vez. Na época, afirmou às revistas que queria "que tanto a mãe quanto a criança tenham sua liberdade".

No entanto, Rose e Gugu não eram casados e não dividiam a mesma casa, como muita gente imaginava. A médica e o apresentador chegaram a namorar por poucos meses e tiveram três filhos juntos: João Augusto (18) e as gêmeas Sofia e Marina (15). A boa relação de amizade os manteve próximos até o fim da vida do apresentador.

Em entrevista à Folha, Rose até cita que moravam em casas diferentes. “O Gugu sempre morou na Aldeia [da Serra, em SP], na casa dele. E eu na minha [em Alphaville]. Mas nós sempre fomos uma família. A gente sempre se amou. Sempre fomos pai e mãe dos mesmos filhos, íntimos um do outro. O fato de ele morar em uma casa e eu na outra não significa nada, mesmo porque o Gugu gostava de silêncio, entendeu? E ele continuava a vida dele, no escritório dele, na casa dele, no cantinho dele”, contou.

Por conta dessa relação, Rose tem encontrado dificuldade de ter reconhecida a união estável com o apresentador. “Não quero nada para mim. É tudo deles. Eu só vou viver de usufruto para poder me manter”, disse, também, à Folha.

Primeira aparição pública de Gugu e Rose foi feita em 2001.

O que diz a família

A família de Gugu Liberato, no entanto, mantém-se resistente e, através de comunicado oficial, lamentou que Rose precisou deixar os filhos sozinhos nos Estados Unidos, onde moram, para vir ao Brasil sem o conhecimento deles. Confira o comunicado na íntegra:

"Este comunicado refere-se à entrevista concedida por Rose Miriam Souza Di Matteo ao repórter Bruno B. Sorraggi, da coluna Mônica Bergamo (Folha de São Paulo), publicada nesta sexta-feira, 20 de dezembro. Rose Miriam, mãe dos filhos de Gugu, conversou com o repórter em São Paulo, no escritório de Nelson Willians. A mãe do apresentador, Maria do Céu Liberato e os irmãos Amandio Liberato e Aparecida Liberato esclarecem que: 'A entrevista pegou a todos de surpresa, visto que hoje (20/12) completa apenas um mês desde o acidente sofrido por Gugu Liberato em sua casa em Orlando, na Flórida. Nenhum familiar de Gugu sabia que Rose Miriam estava no Brasil. Para todos, ela estava em casa, ao lado dos filhos, oferecendo todo apoio necessário. O que causa extremo espanto à mãe e irmãos de Gugu, e é considerado o problema maior e inadmissível, é o fato dos três filhos terem ficado nos EUA sem a mãe ou qualquer parente, principalmente num momento como este quando, segundo a própria Rose Miriam declarou, ‘as crianças estão muito abaladas porque eles viram o pai morrendo no chão. Foi trágico’. Ainda mais sério e triste é o fato dos filhos de Gugu, João Augusto, Marina e Sofia também desconhecerem o paradeiro da mãe".

O advogado da família, Carlos Eduardo Farnesi Regina, ressalta, ainda, que o testamento feito em 2011 foi lido na frente de Rose Miriam e que, na ocasião, a médica não teria discordado da decisão. "Representei os interesses de Gugu Liberato como advogado por mais de 15 anos e agora represento a família em seu espólio. Gugu deixou um testamento que foi lido em ato solene na presença de dois tabeliões e de todos os beneficiados. Nessa mesma reunião realizada, todos os presentes, inclusive Rose Miriam acompanhada de seu irmão, concordaram com o cumprimento imediato da última vontade do apresentador e conferiram a mim a incumbência de promover o inventário, agora sob sigilo, judicial", disse ele.

A irmã de Gugu, Aparecida Liberato, foi nomeada pelo próprio apresentador como inventariante e curadora legal dos filhos menores.

Rose defende-se publicamente

À Folha, a viúva de Gugu diz que 'nunca teve outro homem' e que 'sempre foram uma família'. "Qualquer mulher no meu lugar faria isso. Está parecendo que é uma briga. Mas não é. Eu tenho todo o direito de me colocar no meu lugar — infelizmente, na condição de viúva. A própria família dele estava cansada de nos ver juntos, há 19 anos. Eu chamava ele de anjo. Nunca tive outro homem a não ser ele. Há pessoas que não querem aceitar a minha união estável com Gugu. Nós sempre fomos uma família. Marido e mulher, mãe e pai de três filhos. Só isso. É tão óbvio. Tenho inúmeras provas disso. Fotografias em casa, em viagens. Roupas dele em casa [em Orlando, nos EUA]", disse.

Gugu morreu aos 60 anos no dia 22 de novembro, após sofrer um acidente doméstico em sua casa nos Estados Unidos.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.